Meio ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Castelo Branco

Escola da Saúde e do Meio Ambiente

Disciplina de Práticas Investigativas na Escola da S. e do M.A.





Título: Interação farmacológica e do treinamento aeróibico no tratamento do paciente acometido por Diabetes Melitos tipo II.

























Rio de Janeiro

Abril/2012.

Título do trabalho:Interação farmacológica e do treinamento aeróibico no tratamento do paciente acometido por Diabetes Melitos tipo II.














Trabalho apresentado para obtenção de nota em A1, da disciplina de Práticas Investigativas, ministrada pelo Prof. Alex Souto.Rio de Janeiro

Abril/2012.

INTRODUÇÃO

A diabetes mellitus (DM) é uma patologia associada a elevadas taxas de glicose plasmática devido à deficiência ou resistência do hormônio insulina na captação do excesso de glicose pelo músculo e pelo tecido adiposo(Ministério da Saúde. 2006). Esta patologia é caracterizada pela sede excessiva, aumento do volume urinário,comprometimento vascular, visão turva, fadiga muscular e perda ou ganho de peso corporal (Ministério da Saúde. 2006).Há dois tipos de DM, o tipo I, em que o portador é dependente da administração exógena de insulina, e o tipo II, em que o portador não é dependente da administração de insulina (Ministério da Saúde. 2006).

O diabetes mellitus tipo II (DM II) abrange cerca de 95% do total depacientes portadores desta patologia. Este tipo de DM apresenta fatores de risco associados à idade (indivíduos com mais de 40 anos de idade), ao sobrepeso (índice de massa corporal > 25 kg/m2), aos sedentários e ao histórico familiar da doença (Adolpho Milech A, Forti AC, et al. 2006). Mundialmente, cerca de 150 milhões de pessoas sofrem de DM II e este número tende a aumentar cerca de 80%nos próximosanos, principalmente nos países em desenvolvimento, pela falta de informação. Contudo, tem sido visto que um programa de atividade física e a uma dieta balanceada previnem 80% dos casos desse tipo de diabetes.(Adolpho Milech A, Forti AC, et al. 2006)

A dieta e a prática de atividades física são peças chave no tratamento pela redução da resistência à insulina (Araújo LMB, Britto MMS, etal. 2000). Além disso, o tratamento farmacológico se faz presente por estimular a secreção de insulina, como a glibenclamida, a glimepirida, a glipizida, a gliclazida e a clorpropamida, além da repaglinida e nateglinida. (Pádua MF, Pauli JR, et al. 2009). O objetivo do estudo é investigar o conhecimento técnico dos profissionais de saúde sobre o tratamento e as precauções a serem utilizadas empacientes portadores de diabetes tipo II. (Lyra R, Oliveira M, et al. 2006).



METODOLOGIA

O estudo apresenta característica descritiva sobre como o portador de diabetes tipo 2 pode conviver melhor com a doença utilizando métodos como hábitos alimentares saudáveis, exercícios aeróbicos regulares e o uso de medicamentos. A coleta de dados para o estudo foi feita com base em artigos científicos etrabalho de campo onde foram entrevistados alguns profissionais das áreas de enfermagem e educação física para avaliar seus conhecimentos em relação à Diabetes tipo 2.















Interação farmacológica e da atividade física no tratamento da Diabetes tipo II: uma abordagem ao conhecimento profissional.



QUESTIONÁRIOProfissão:____________________________________________

Tempo de formação:____________________________________

Idade:_______________________________________________

Sexo: _______________________________________________



1ª) O que Diabetes do tipo II

1 ( ) É conhecida como insulino-dependente;

2 ( ) É conhecida como insulino não-dependente;

3 ( ) É conhecida como diabete gestacional;

4 ( ) Nenhuma das respostas...
tracking img