Max weber e karl marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5268 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MAX WEBER



SOCIOLOGIA ALEMÃ: A CONTRIBUIÇÃO DE MAX WEBER


França e Inglaterra desenvolveram o pensamento social sob influência do desenvolvimento industrial e urbano, que tornou esses países potências emergentes nos séculos XXVII e XVIII e sedes do pensamento burguês da Europa. A indústria e a expansão marítima e comercial colocaram esses países em contato com outras culturas eoutras sociedades. O sucesso alcançado pela ciência física e biológica, impulsionadas pela indústria e pelo desenvolvimento tecnológico, fizeram com que as primeiras escolas sociológicas fossem influenciadas pela adaptação dos princípios e da metodologia dessas ciências à realidade social.




Na Alemanha a realidade é distinta, o pensamento burguês se organiza tardiamente e quando ofaz é sob influência de outras correntes filosóficas. A expansão econômica Alemã se dá numa época do capitalismo concorrencial, submetendo seu imperialismo as mais diferentes culturas. A Alemanha se unifica e se organiza como Estado nacional mais tardiamente que o conjunto as nações européias, o que atrasa seu ingresso na corrida industrial. Por tudo isso o pensamento alemão se volta paradiversidade, enquanto o francês e o inglês, para a universalidade.




Essa associação entre história, esforço interpretativo e facilidade em discernir diversidades caracterizou o pensamento alemão e influenciou muitos cientistas, De Gabriel de Tarde a Ferdinand Tonnies. Mas foi Max Weber o grande sistematizador da sociologia na Alemanha.




O contraste entre o positivismo e oidealismo se expressa, entre outros elementos, nas maneiras diferentes como cada uma dessas correntes encara a história. Para o positivismo, a história é o processo universal de evolução da humanidade, cujos estágios o cientista pode perceber pelo método comparativo.




Max Weber, figura dominante na sociologia alemã, com formação histórica consistente, se oporá a essa concepção. Para ele,a pesquisa histórica é essencial para a compreensão das sociedades. Essa pesquisa, baseada na coleta de documentos e no esforço interpretativo das fontes, permitirá o entendimento da diferenças sociais, que seriam, para Weber, de gênese e formação, e não estágio de evolução. Por isso, propunha para sua análise o método compreensivo, isto é, um esforço interpretativo do passado e de suarepercussão nas características peculiares das sociedades contemporâneas.






VIDA E OBRA


Max Weber nasceu em Erfurt, Turíngia, em 21 de abril de 1864. Vinha de uma família de comerciantes de linho e industriais têxteis da Alemanha Ocidental. E 1869 Weber mudou-se para Berlim, ali se tornou um próspero político. Pertencia aos liberais da direita, a família residia em Charlottenburg,então subúrbio da extremidade ocidental de Berlim, tendo como vizinhos personalidades acadêmicas e políticas, o jovem conheceu homens como Dilthey, Mommsen, Julian Schmidt, Sybel, Treitschke e Friedrich Happ.


A mãe de Max Weber, Helena Fallenstein Weber, era uma senhora culta e liberal, de crença protestante. Gervinus o eminente historiador liberal, e amigo íntimo da família, foi seuprofessor em várias matérias de Humanidades


As companhias intelectuais da casa e as viagens da família fizeram que o jovem Weber se mostrasse descontente com a instrução rotineira das escolas. Preferia os livros aos esportes, e no começo da adolescência leu muito. Aos 13 anos escreveu ensaios históricos um dos quais recebeu o nome de “Do Curso da História Alemã, com especial Referência àsposições do Kaiser e do Papa”. Aos 15 anos lia com os especialistas, tomado muitas notas. Os estudos pré-universitários de Weber foram encerrados na primavera de 1882. Dotado de talento excepcional, ele não precisava “esforçar-se”. Seus professores, porém, atestaram sua falta de interesse pela rotina e duvidaram de sua “maturidade moral”. Seguindo os passos do Pai matriculou-se no curso de...
tracking img