Mary richimond

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1260 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Mary Ellen Richmond

Mary Richmond nasceu em Belleville, ano de 1861 a 1928 Illinois, com a morte de seus pais quando ela era criança , Richmond foi criada pela avó materna e duas tias em Baltimore, Maryland. Ela foi educada em casa por sua avó, até que ela tinha 11 anos e então foi capaz de completar os requisitos do ensino de gramática em mais dois anos.
Ela entãoentrou na Escola publica na idade mínima de 13 anos, aos 16 anos completava o ensino médio depois de se formar e trabalhar vários empregos, arrumou um emprego em uma editora a fazer uma variedade de tarefas de escritório e mecânica, uma vida muito difícil, com doze horas-dias úteis sua ficou doente e voltou para Baltimore, deixando Mary sozinha com a idade de 17 anos vida de Mary foi solitária, otrabalho duro, pobreza, problemas de saúde e muitas vezes não tinha dinheiro.
Ficou dois anos em Nova York, voltou a Baltimore e trabalhou durante vários anos como contadora, durante este tempo ela se envolveu com a Igreja Unitária e desenvolveu habilidades sociais como ela conheceu novos amigos. Além disso, ela procurou algo na vida para trazer a realização pessoal. Em 1888, Richmondaplicada por um trabalho como Tesoureiro Adjunto com a Charity Organization Society (COS) de Baltimore. As Sociedades organização de caridade em várias cidades foram as primeiras organizações a desenvolver uma profissão trabalho social estruturado, prestando serviços sociais para os pobres, deficientes e necessitados (especialmente crianças).
Foi responsável por aumentar a sensibilização dopúblico das COS e para angariação de fundos, fez discursos de organizações e grupos ao redor de Baltimore foi treinado para se tornar um visitante amigável uma versão inicial de um assistente social, que visitou as casas de pessoas necessitadas e tentou ajudá-los a melhorar a sua situação de vida.
Em 1981 seus deveres administrativos levou à sua nomeação como secretário geral, seutrabalho na organização durou mais de dez anos durante a qual ela aumentou
Consideravelmente o seu financiamento e de trabalho começou a criar idéias de como tratamento de casos poderiam ser melhor conduzidos para ajudar aqueles em necessidade como para desenvolver relacionamentos e apoiar indivíduos pobres e necessitados de uma maneira que os guia para uma vida melhor.
Tornou-se diretorado Departamento de Caridade Organizacional da Fundação Russell Sage em Nova York em 1909, com o apoio da fundação ela ajudou a estabelecer redes de assistentes sociais e um método pelo qual eles fizeram seu trabalho, começou a publicar suas idéias em livros como amigável Visitando entre o Diagnóstico, Pobre Social, e que é o Trabalho Processo Social.
Na Fundação, Richmond realizouestudos de investigação, como novecentos e oitenta e cinco viúvas com Fred Hall que olhou para as famílias, as situações de seu trabalho, os recursos financeiros de viúvas e viúvos como foram tratados pelos sistemas de segurança social Woolf, 2002. De seus livros publicados, demonstrou a compreensão da casework social ela acreditava no relacionamento entre pessoas e seu ambiente social como oprincipal fator de sua situação de vida ou status suas idéias sobre o tratamento de casos foram baseados na teoria social e não estritamente uma perspectiva psicológica acreditava que os problemas sociais de uma família ou indivíduo deve ser olhado por primeiro olhar para a pessoa ou família, em seguida, incluindo mais próximos os seus laços sociais como famílias, escolas, igrejas e postos detrabalho, finalmente, estudo de casos, então, olhar para a comunidade e governo ditando as normas para a pessoa / família para ajudar a determinar como ajudar a pessoa ou família fazer ajustes para melhorar sua situação.
Também acreditava em focar os pontos fortes da pessoa ou família, em vez de culpá-los por ser ruim, grande parte do seu foco era sobre as crianças, famílias e trabalho social...
tracking img