Marketing verde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3483 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

Introdução

Objectivos

Desenvolvimento

Discussão

Conclusão

Bibliografia

Autores



Introdução

Durante muito tempo, talvez toda a nossa vida e a dos que nos precederam, habituámo-nos a utilizar muitos objectos e deitá-los fora. Este gesto tornou-se num hábito, o que significa que, na maior parte das vezes, o gesto de deita5r fora é assumido semqualquer reflexão.

Na origem desta realidade está a modificação dos nossos padrões de vida. Por um lado, podemos dizer que o desenvolvimento e a produção em massa melhoraram a nossa qualidade de vida. Temos uma maior variedade de produtos à nossa disposição. Mas, por outro lado, esta "sociedade de consumo" tem um lado negativo, que se traduz no consumo excessivo, no "consumismo" e no desperdício.Costumamos chamar "lixo" ao que deitamos fora, sem nos preocuparmos mais com o seu destino. Durante muito tempo, parecia não haver motivo para grandes preocupações. Sobejava terreno para aterros, isto é, locais onde se depositava o "lixo" controlado pensando que este se biodegradava rapidamente e se transformava em húmus.

Com o decorrer dos anos, todas estas convicções foram derrubadas. Nosaterros, a matéria orgânica não se decompõem como se pensava e o homem criou muitos materiais que a Natureza não tem a capacidade para degradar. Os terrenos escasseiam à volta das grandes cidades, onde a produção de resíduos é maior. As populações resistem à construção de novos aterros. Os terrenos estão mais caros e o transporte de resíduos é dispendioso.

Estas são algumas razões imediatas pelasquais temos que mudar a nossa mentalidade e os nosso hábitos. Lixo é aquilo que já não tem valor. O que ainda pode ser aproveitado não pode ser tratado como "lixo". Na realidade, quase tudo o que faz parte dos resíduos sólidos urbanos pode ser aproveitado, como teremos oportunidade de ver.

Quando não estamos a promover este aproveitamento, estamos a desperdiçar recursos naturais. Para alteraresta realidade devemos procurar ser consumidores conscientes.

A gestão dos resíduos sólidos urbanos tornou-se uma tarefa difícil para as Autarquias, entidades que, no nosso País, têm essa responsabilidade. No entanto, as soluções mais eficazes passam pela colaboração de todos os interessados, designadamente os próprios cidadãos e os agentes económicos.

Neste espaço tentamos focar econsciencializar para o que todos podemos ganhar, reduzindo o volume de sólidos urbanos, reciclando-os para posteriormente os podermos reutilizar.

Voltar ao índice



Objectivos

Consciencializar os cidadãos para a problemática dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) produzidos.

Alertar o irresponsável depósito de lixo.

Dar ideias e dicas para a redução de RSU.

Voltar ao índiceDesenvolvimento

REDUZIR

REUTILIZAR

RECICLAR





REDUZIR

Implica evitar tudo o que gera resíduos desnecessários. A melhor forma de diminuir os efeitos negativos dos resíduos no ambiente é a diminuição da sua produção.

As indústrias devem desempenhar um papel importante na redução. Através do design, da utilização de novos materiais e da adopção de novos processos etecnologias menos poluentes, é possível fabricar embalagens com menos peso, com menor dispêndio de energia e de recursos naturais, sem perder a resistência e a aptidão para conservar os produtos. Outra tendência é a utilização de produtos concentrados, que permite um menor consumo de materiais de embalagens.

Os consumidores também devem contribuir para a redução de peso e do volume dos resíduos. Devemevitar consumos supérfluos e desperdícios, rejeitar excessos de embalagens e exprimir a sua opinião junto das autoridades, das indústrias e dos comerciantes para agirem em conformidade com os mesmos objectivos.

Papel:

Os papéis e cartões são um dos materiais mais vulgares, úteis e abundantes. Mas isso não significa que devam ser consumidos e deitados fora de uma forma despreocupada. O...
tracking img