Marilene chaui - fichamento unidade 4,5,6

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2703 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIDADE IV

CAPÍTULO I – A PREOCUPAÇÃO COM O CONHECIMENTO

O conhecimento e os primeiros filósofos: Há tese de que, dentre os primeiros filósofos, uns se preocupavam e outros não se preocupavam com o conhecimento. Na parte dos que se importavam, podemos citar: Heráclito, Demócrito, Sócrates, Parmênides, Platão, Aristóteles e os sofistas. Surgiram também os princípios gerais do conhecimentoverdadeiro.
Os filósofos modernos e a teoria do conhecimento: Os filósofos modernos ao não aceitarem respostas auxiliadas na graça divina buscaram tarefas a de fim tornar crucial a questão do conhecimento. Logo, a teoria volta-se para a relação entre o pensamento e as coisas.
Bacon e Descartes: Foram filósofos que criaram análise dos preconceitos e do senso comum, estilos que permanecem até hojena filosofia.
Locke: Iniciador da teoria do conhecimento distingue graus de sabedoria. Defende que o conhecimento se realiza por graus contínuos, diferenciando duas grandes orientações da teoria: racionalismo e empirismo.
A consciência: o eu, a pessoa, o cidadão e o sujeito: Pode-se definir o EU como uma vivencia e uma experiência realizada por comportamentos, já pessoa e cidadão são consciênciado agente moral. O eu, pessoa, cidadão e sujeito constituem a consciência como subjetividade ativa.
Subjetividade e graus de consciência: A subjetividade se manifesta plenamente como uma atividade de si mesmo, já a consciência é dividida em graus.

CAPÍTULO II – A PERCEPÇÃO

Sensação e percepção: De acordo com a tradição a sensação é uma reação corporal imediata a um estimulo ou irritaçãoexterna e, na realidade, so temos sensações sob a forma de percepções.
O que é a percepção: Fala das suas principais características, dentre elas: a de que se a percepção é uma maneira de ter idéias sensíveis; que ela é uma forma de comunicação; nos orienta para ações cotidianas e é uma relação do sujeito com o mundo exterior.
Percepção e teoria do conhecimento: Chaui decorre sobre as principaisconcepções a respeito da percepção.

CAPÍTULO III – A MEMÓRIA

Lembrança e identidade do EU: De acordo com alguns filósofos, a memória é a garantia de nossa própria identidade.
Os antigos da memória: Além de imortalizar os mortais, de auxiliar a arte médica e a memória, também era conhecida como “arte da memória” pelos seus métodos de não esquecimento.
O que é memória: Uma atualização oupresentificação do passado .
Os filósofos e a memória: Bergson diferencia memória como habito e pura. Chaui acrescenta ainda, a distinção de principais formas de memorização e os tipos de memória.
Memória e a teoria do conhecimento: fala na essencialidade da memória para a elaboração de experiência e conhecimento cientifico, e se mostra as funções da memória do ponto de vista teórico.

CAPÍTULOIV – A IMAGINAÇÃO

Cotidiano e imaginação: Diz que frases cotidianas apontam sentidos da imaginação.
A imaginação na tradição filosófica: A tradição filosófica sempre deu prioridade a imaginação reprodutora.
A fenomenologia e a imaginação: Chaui inicia falando que as imagens são irreais quando comparadas ao que é imaginado através delas, diz também que ela pode ser testemunha irreal de algumacoisa existente ou criação de uma realidade imaginaria. A fenomenologia disserta sobre consciência imaginativa, onde percebemos e imaginamos ao mesmo tempo (embora imagem e percepção sejam distintas). Fala também que a imaginação pode ser aberta ou fechada, que ela pode criar um mondo irreal e tornar o ausente presente.
Modalidades de imaginação: Subdivide-se em: imaginação reprodutora,evocadora, irrealizadora, fabuladora e criadora.
Imaginação e teoria do conhecimento: A imaginação possui duas faces: a de auxiliar precioso para o conhecimento da verdade e a de perigo imenso para o conhecimento verdadeiro. Fala também do surgimento do imaginário, que quando é social chama-se ideologia.

CAPÍTULO V – A LINGUAGEM

A importância da linguagem: Em sua obra Aristóteles afirma que o...
tracking img