Maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1633 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Nome Diana da Silva Possa
Matéria: antropologia Curso: serviço social 2 período



RODRIGUES, M.B.F. As identidades na sociedade contemporânea: reflexão indiciaria sobre o racismo. In: SINAIS-Revista Eletrônicas-Ciências Sociais. Vitoria: CCHN, UFES, Edição Especial de Lançamento, n.01, v.1, abril. 2007. Pp30-44.

As identidades na sociedadecontemporânea:
Reflexões indiciárias sobre o racismo brasileiro


“conflito étnico e a questão das diferenças que o tema da diversidade cultural impõe.” “a diferença dos gêneros, dos sexos, das religiões, das etnias, das identidades e dos direitos.” (pag.30)
Refletir a questão das diferenças que é imposta pela diversidade cultural presente em nosso dia-a-dia convida-nos a conviver comdiferenças de todas as ordens, exigindo de todos e cada um a tolerância e respeito ao diferente

“Em nome de uma “civilização” e de uma “cultura superior,” o outro, ou seja, aquele que é diferente tem sido qualificado e tratado como bárbaro, fraco, inferior, incapaz, impotente, desprezível etc.”(pag.30-31)
Neste ponto podemos perceber que o “diferente” eram vistos como algo fora dos padrõesnormais, eram tidos como seres que não havia utilidades e nem sentimentos.

“antropologia tomou como objeto de estudo a relação de conhecimento entre o “Eu e dificuldades na interpretação” “antropologia e da sua constituição enquanto um” e o “Outro”, calcada no princípio do respeito à alteridade” “perspectiva da alteridade e do relativismo cultural” ” da alteridade e do etnocentrismo com queprecisa se defrontar o antropólogo contemporâneo.” “imagem idealizada do fazer antropológico, como se este fosse isento de ideologias políticas, contradições afetivas, conflitos sociais saber sobre a diversidade cultural”(pag.31)
Aqui podemos perceber que a antropologia serviu para poder explicar as formas de culturas as diferenças entre povos. E podemos perceber o paradoxal sobre a diversidadecultural. Aqui podemos perceber que a antropologia era neutra a respeito de uma intervenção dessa diferença cultural, sendo assim algumas vezes perda de projeto por falta de desinteresse ético político...

“A postura de neutralidade científica que leva à ausência de uma intervenção ética ou política, face aos conflitos advindos do contato com a diversidade cultural, produziu historicamente epode contribuir ainda hoje para as tragédias humanas.” “A população mundial compõe-se de 6,4 bilhões de pessoas das quais 2,4 não têm acesso aos serviços básicos de qualidade de vida. No Brasil são 50 milhões de pessoas, ou seja, 29%, vivendo abaixo da linha da indigência” “Essa população mundial excluída é composta majoritariamente por pobres de etnias diversas que sofrem vários tipos dediscriminação e preconceitos de ordem econômica, política, social, cultural, de gênero etc. Portanto, isso remete diretamente à questão da cidadania, dos direitos e da necessidade de políticas públicas de gestão desses conflitos na sociedade contemporânea.” (Pag32)
Podemos perceber que essa postura de neutralidade leva a uma ausência de influência política automaticamente levando a pobreza e a falta deconhecimento dos seus direitos. Pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza. População excluída, discriminada por falta de políticas públicas que não reconhece que todos têm direitos iguais.


“A conseqüência real desse processo se reflete nos conflitos sangrentos e cruentos que marcam o cenário mundial, e pode ser resumida na máxima: os mercados se mundializam, as culturas não. Daí a eclosãodos conflitos étnicos e religiosos que estavam amortecidos ou mantidos sob controle principalmente na conjuntura pós 2ª guerra mundial.” (Pag33)
A questão da mundialização envolvendo a globalização faz com que as pessoas migrem para onde há globalização, sendo assim há um estranhamento de cultura e conflitos gerados pela baixas oportunidades de emprego. As pessoas se especializam em se...
tracking img