Manual micrbiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5311 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JARAGUÁ DO SUL – UNERJ
CENTRO DE TECNOLOGIA E ARTES
CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS
DISCIPLINA: MICROBIOLOGIA GERAL













ATIVIDADES PRÁTICAS



PROFª Silvia Helena Olitta Morato Figueiredo


















Jaraguá do Sul
Abril/2005




CUIDADOS A SEREM TOMADOS NOLABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA




1- Não deixe seus pertences sobre os balcões onde os experimentos são realizados;
2- Desinfetar a bancada com álcool comercial, no início e término de cada aula prática;
3- Não fume, não coma no laboratório. Evite levar a boca qualquer objeto como lápis, canetas, etc;
4- Não use fracos do laboratório para tomar água;
5- Comunique imediatamente ao professor,qualquer acidente como derramamento de culturas sobre a bancada, ferimentos, aspirações de culturas, etc;
6- Coloque sempre os materiais contaminados (pipetas, alças, etc) nos recipientes indicados;
7- Siga as normas de uso de aparelhos. O microscópio deve ser manuseado cuidadosamente e após o seu uso deve ser desligado, o fio enrolado e colocado a capa;
8- Não esqueça de lavar as mãos comdesinfetante no inicio e no término da aula.






Orientações para elaboração dos relatórios práticos

Seguir a metodologia científica para elaboração de relatórios, enfatizando:

1- Descrever o objetivo do exercício (o que se prentende comprovar);
2- Descrever a metodologia utilizada;
3- Descrever e discutir os resultados obtidos.















MATERIAIS DELABABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA

1- Autoclave (calor úmido) - Seu funcionamento baseia-se no vapor d’água sob pressão, e é utilizada para esterilização de materiais usados em microbiologia, principalmente meios de cultura;
2- Forno de Pasteur (calor seco) – Usado para esterilizar materiais secos tais como tubos, placas, etc;
3- Estufa de incubação – Onde os microrganismos são mantidos durante o seudesenvolvimento em uma temperatura constante;
4- Microscópio – Para a observação dos microrganismos;
5- Placa de Petri – Recipiente redondo de vidro com tampa rasa, destinada ao cultivo de microrganismos em meio sólido;
6- Tubo de cultura – Destinado ao cultivo de microrganismos em pequeno volume de meio (líquido ou sólido);
7- Pipeta graduada – Utilizada para diluição, inoculação, etc. Contém umtampão de algodão em uma das extremidades;
8- Espátula de Drigalsky – Bastonete de vidro com formato de triângulo é usado para distribuir homogeneamente uma cultura líquida sobre o meio de cultura sólido contido na placa de Petri;
9- Cabo de Kolle – Cilindro em cuja extremidade há um fio de platina ou outra liga metálica (níquel-cromo) que pode ser reto (agulha) ou encurvado (alça). Serve parasemear microrganismos em meio sólido ou líquido;
10- Lâminas – São retângulos de vidro claro e transparente, de espessura média e bordos polidos, que servem para o exame de microrganismos ao microscópio;
11- Lamínulas – Pequenos quadrados de vidro, muito finos e transparentes, destinados a cobrir a preparação contida na lâmina, nos ensaios “ a fresco”, evitando aberrações da imagem e refraçãodos raios luminosos;
12- Lâminas escavadas – Servem á chamada “ensaio em gota pendente”, em que o material é observado numa gota de líquido, e possuem uma ou duas depressões (10 a 12 mm de diâmetro);
13- Lâminas hematimétricas – Também denominadas lâminas de contagem, são escavadas e milimetradas e permitem contar o número de células em suspensão contidas num volume determinado de meio decultura líquido;
14- Tubos de Durham – Tubos pequenos, cilíndricos, medindo 5X20mm mais ou menos, que são colocados invertidos no meio líquido contido num tubo de cultura; durante a esterilização, o tubo de Durham fica cheio do líquido; após a inoculação e fermentação o líquido é deslocado, total ou parcialmente, pelo gás formado em uma fermentação;
15- Frascos de Erlenmeyer – Servem para guardar...
tracking img