Macroeconomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7870 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MACROECONOMIA

Aula 1- Fundamentos do Estudo da Macroeconomia


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DESTA AULA:

Definição de Macroeconomia
Escolas: Clássica/Neoclássica e Keynesiana
Síntese Neoclássica: versão de Hicks
Contexto Histórico
Estrutura da Análise Macroeconômica


Vamos, agora, direto ao assunto!

DEFINIÇÃO DE MACROECONOMIA

Economia: é a ciência social que estuda a maneira pelaqual os agentes econômicos decidem empregar recursos escassos, a fim de produzir diferentes bens e serviços e atender as necessidades da sociedade/humanidade.
Divisão Básica do Estudo da Economia:
- Microeconomia
- Macroeconomia
Macroeconomia: estuda o funcionamento da economia em seu conjunto e permite conhecer e atuar sobre o nível da atividade econômica de um país ou de um conjunto depaíses.

AS ESCOLAS:UM BREVE RETROSPECTO

O Modelo Clássico (ou Neoclássico):
Mão Invisível
Flexibilidade de preços (e salários)
Acreditava que a economia estava no pleno emprego
Filosofia do liberalismo econômico: o mercado sozinho, sem (ou com pouca) intervenção do governo (ou Estado), levaria ao pleno emprego da economia
Oferta cria a sua própria procura: visão microeconômica

O ModeloKeynesiano: surge por meio do livro “Teoria do Emprego, do Juro e da Moeda”, por John Keynes, publicado em 1936. Seus princípios (básicos):
Incorpora uma ação mais efetiva do Estado na economia
Nível geral de preços se mantém constante
Salários rígidos
Demanda cria a sua própria procura
A economia está com desemprego dos fatores de produção

NOTA: Modelo clássico: oferta gera a demanda
ModeloKeynesiano: demanda gera a oferta

SÍNTESE NEOCLÁSSICA:
Em 1937, John Hicks faz uma versão da teoria de keynes de tal sorte que todas as análises da macroeconomia contemporânea foram efetuadas mais com base nessa versão de Hicks
Introduz o aparato conhecido como IS/LM onde este instrumento estrutura conjuntamente a teoria clássica (neoclássica) com a teoria de keynes:

Teoria de keynes (oukeynesiana): análise de curto prazo, onde a economia está abaixo do pleno emprego, os preços permanecem constantes e o que varia é o produto e o emprego da economia em função da demanda.


Teoria clássica (ou neoclássica): análise de longo prazo, onde a economia está no pleno emprego, e apenas os preços variam, permanecendo constante o produto; porém, qualquer aumento deste está em função daoferta e não da demanda da economia.







CONTEXTO HISTÓRICO (CONTINUAÇÃO I)


Euforia do Consumo e do Crédito nos EUA pós a Primeira Guerra Mundial: liberalismo econômico
EUA: grande produtor e consumidor mundial
Forte onda especulativa no mercado financeiro
Em 1929: quebra da bolsa de N. York devido à retração da produção e do consumo que afastou os cidadãos estadunidenses domercado financeiro.
Desemprego e Depressão Econômica no início dos anos de 1930.

CONTEXTO HISTÓRICO (CONTINUAÇÃO II):


As Raízes da Macroeconomia (Keynesiana):

A Grande Depressão >>> anos de 1930 nos E.U.A. – Colapso dos preços da Bolsa

Out/1929: 1,5 milhões de desempregados

1933: 13 milhões de desempregados (em, aproximadamente, 51 milhões de trabalhadores)

27% menos produção em1933 do que em 1929

New Deal: intervenção do Estado na Economia dos EUA

VÍDEO:

Quebra da bolsa de New York

Grande Depressão

New Deal


http://www.youtube.com/watch?v=ziDiz0V5p-&feature=fvwrel


ESTRUTURA DA ANÁLISE MACROECONÔMICA:

FED eleva projeção para PIB e inflação em 2012 e prevê desemprego menor
25 de abril de 2012 | 15h 57
(Álvaro Campos e Patrícia Braga, da AgênciaEstado)

“O Banco Central dos EUA (FED) elevou a projeção para o crescimento econômico em 2012, mas em compensação reduziu as previsões para a expansão do PIB em 2013 e 2014. As projeções para a taxa de desemprego foram revisadas para baixo, enquanto as expectativas para a inflação subiram (...)”


Juros bancários limitam reação do Brasil à crise
Segunda-feira, 30 de janeiro de 2012
(O...
tracking img