Macroeconomia adm

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2652 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE MACROECONOMIA

2º Semestre ADM - MAB-2

Mayla Gancev
RA00118610

Barueri 2012

1. O Copom (Conselho de Política Monetária do Banco Central) que mantinha um processo de aumento contínuo da taxa básica de juros, devido a crise, vem reduzindo a mesma, sendo hoje de 8% a.a. no mês de AGOSTO 2012 e gradativamente vem diminuindo a mesma:
a) Essa medida do BancoCentral foi suficiente para recuperação da renda e restabelecimento do crédito ao setor produtivo?
b) Essa atitude do Banco Central poderá provocar um aumento das taxas de juros de financiamentos ao consumidor? Por exemplo, no financiamento de eletrodomésticos, de veículos automotores, ou mesmo no financiamento da casa própria?
c) O Banco Central tem conseguido amenizar os impactosda crise externa no mercado interno?
d) Com a diminuição da taxa básica pelo Banco Central, porque a inadimplência vem crescendo?
Respostas:
a – Quando a taxa de juros cai, cai igualmente o custo de financiamento (aumento relativo da renda)
O restabelecimento de crédito depende da diminuição dos calotes e inadimplência, e também depende de injeção de crédito governamental na economia.(Injeção de Liquidez é o que movimenta a economia; seria o governo/policios em campanhas eleitorais).
b – Não, pois quando o BACEN reduz a taxa básica à tendência é de redução da taxa final de juros.
(Tx básica + spread), tendência de redução da taxa.
Quando o banco aumenta o spread ele socializa a dívida, ou seja, faz os outros pagarem por quem não paga.
c – Sim, o BACON está diminuindo oimpacto da crise externa internamente, pois vem estimulando a produção e o consumo interno.
Taxa pré – poucas operações.
Taxa pós – CDI + spread = taxa de risco.
d – O BACEN tem reduzido a taxa básica (set 2012 = 7.5% a.a), mas a inadimplência (90 dias de atraso) resiste em cair. Pois a oferta de crédito foi muito elevada (cartões de crédito, 708 milhões; crédito habitacional; crédito paraindustria)
2. A desvalorização recente do Real tem contribuído para um aumento da taxa de inflação? Qual tem sido o papel do Banco Central no combate à mesma? Ou simplesmente o Banco Central vem considerando um novo patamar para a taxa de inflação?

Resposta: O dólar entra de duas maneiras: (A) IDE – investimento produtivo. (B) especulativa – improdutivo.

Hoje no mundo circulam US$ 4 trilhõesao dia.
O dólar vem pelo Brasil: Taxa Básica – 2% a.a e BACEN BR – 7,5% a.a
Quando o dólar entra: US$1 = R$2,00
Quando o dólar sai: US$1 = R$1,90
Concluo que sim, é melhor ter inflação do que desemprego.
3. O Real se valorizou, em período recente, devido à queda do dólar no Mercado Internacional, ou o Real se valorizou devido a entrada crescente de capitais de curto prazo, saldos na BalançaComercial e Capitais de Investimentos Diretos Estrangeiros?

Resposta: US$1 = R$2,00.. R$1,80.. R$1,70 (Sobrevalorização do Real) Prejudica as exportações, mas porque isso ocorre? (A) exportação é maior que a importação, (B) quando capitais estrangeiros vêm ao Brasil em duas formas, IDE e capital especulativo.
Sim o câmbio hoje (setembro 2012) é administrado (segundo as autoridadesgovernamentais o câmbio deve oscilar entre R$2,00 e R$2,10)
Importar é exportar emprego
O momento é de crescimento da proteção da industria nacional.

4. Se a moeda nacional se desvaloriza o consumo é impactado?

Resposta: US$1 = R$1,70.. R$1,80.. R$2,00.. R$2,10
(1) Sim, impactará o consumo se o crédito diminuir.
Para não impactar o cosumo, terá que ter redução no depósito compulsório. Issosignifica que o governo injeta na economia R$30 bilhões, assim caindo a taxa de juros e quem ganha com isso são as empresas. (reduz o custo de financiamento para as empresas e reduz as taxas de juros para o consumo.
(2) Não, pois o crédito está aumentando
Aumenta o endividamento do consumidor e do empresário.

5. Se a moeda nacional se valoriza o consumo das classes médias e classes de baixa...
tracking img