Luz natural e projeto de arquitetura: estratégias para iluminação zenital em centros de compras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7792 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4.

LUZ NATURAL E PROJETO DE ARQUITETURA: ESTRATÉGIAS PARA ILUMINAÇÃO ZENITAL EM CENTROS DE COMPRAS.
GARROCHO, Juliana Saiter (1) / AMORIM, Cláudia Naves David (2)
(1) Mestranda - Programa de Pós-Graduação da FAU-UnB, Bolsista CNPq –Brasil, jugarrocho@ibest.com.br (2) Profª Dra - Programa de Pós-Graduação da FAU-UnB,clamorim@unb.com.br

RESUMO
Este artigo contempla uma breve revisão do estado da arte na área de arquitetura de centro de compras, especialmente no que se refere às estratégias a serem consideradas, no processo de projeto, às questões de iluminação zenital. Com esse direcionamento, do ponto de vista deprojetação, pretende-se mostrar a importância de focar a questão energética para otimizar o uso de luz natural. Nesta tipologia de edificações, a iluminação tem um papel importante no intuito de se criar uma atmosfera cenográfica, com ambientes que proporcionam bem estar e conforto aos usuários, o que pode ser ainda mais potencializado com o uso da luz natural. Além disto, os edifícios não residenciais emgeral são os que apresentam maior potencial de economia energética, nos usos finais de iluminação e ar condicionado. Os centros de compras, em especial, possuem recursos financeiros para investir em novas tecnologias para conforto e economia energética. Partindo do pressuposto de que estas edificações utilizam basicamente a iluminação zenital, devido às suas características arquitetônicas, otrabalho enfoca esta modalidade de iluminação, considerada elemento básico no estudo do desempenho ambiental desta tipologia. As aberturas zenitais nesses edifícios são uma solução favorável para melhorar a quantidade e otimizar a distribuição de luz natural no espaço; devem ser, no entanto, cuidadosamente projetadas para evitar ganhos térmicos e luminosos excessivos. Palavras-chave: luz natural,iluminação zenital, conforto e eficiência energética.

1.

INTRODUÇÃO

A preocupação com o consumo de energia elétrica hoje no mundo é intensa. Não é raro observar diversos países com suas legislações reformuladas, com uma preocupação notória com as questões energético-ambientais. Um novo paradigma surgiu com a crise do petróleo na década de 70, obrigando a uma reavaliação em todos os níveis, dasestratégias energéticas de produção e consumo de energia utilizadas até então. Segundo PESSOA et al (2002), o uso indiscriminado e predatório das fontes convencionais e a disseminação das instalações nucleares colocaram de forma enfática o problema do impacto ambiental e da limitação das fontes energéticas exploradas inadequadamente há tempos. O desafio no cenário atual é mudar e substituir ocomportamento convencional dos consumidores, característico do padrão produtivo e de consumo massivo, visando racionalizar o uso da energia e apontar medidas de utilização mais responsável, não só no presente momento, mas considerando seu impacto global no futuro. Conforme analisa LOMARDO et al (1998), a energia elétrica usada em edifícios é aproximadamente 45% do consumo total de energia elétrica doBrasil. O setor residencial é responsável, aproximadamente, pela metade deste consumo de energia elétrica, sendo a outra metade dividida entre os setores comercial e público.

O crescimento acumulado no consumo de energia elétrica mais alto nos últimos anos é do setor comercial - cresceu de 70,1%, em 1988, para 89,7%, em 1993 - segundo dados do BEN – Balanço Energético Nacional (1999). Osprincipais fatores que influenciaram o crescimento do setor comercial, segundo a Eletrobrás apud LOMARDO et al (1998), foram: expansão e abertura de novos centros de compras (shopping centers) com forte crescimento do sistema franchising; aumento da terceirização na economia e uso crescente dos portos marítimos. Pode-se, então, questionar quais as soluções que estão sendo propostas para se amenizar...
tracking img