Lupus

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3749 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade dos Açores
Escola Superior de Enfermagem de Ponta Delgada
3º Curso de Licenciatura em Enfermagem
Disciplina: Fisiologia
1ºAno – 2ºSemestre
































Docente:












Introdução: 3
O que é o Lúpus? 4
Imunocomplexos: complexos anticorpo-antigénio 5
Causas possíveis 5
Sintomas 6
Precauções 7
Tratamentodo Lúpus 8
Drogas Anti-inflamatórias 8
Corticosteróides (cortisona) 9
Antimaláricos 10
Quimioterapia 11
Imunossupressores 12
Efeitos Secundários do Uso Prolongado de Esteróides 12
Curiosidades sobre esta doença 14
Conclusão: 16
Bibliografia 17













Introdução:


No âmbito da disciplina de fisiologia, o grupo propôs a realização de um trabalho de pesquisa cujotema é Lúpus: que acções provoca a nível do sistema imunitário, pois esta é uma doença cuja investigação ainda não está muito divulgada em Portugal.
O objectivo deste trabalho é estudar esta doença, de modo a que a conheçamos e passemos uma mensagem de como a prevenir, abordando a sua definição, os tipos que existem, as suas causas, sintomas, etc.
Este tema será abordado de uma formaclara e concisa, de modo a que qualquer leitor consiga entender o seu conteúdo.














































O que é o Lúpus?


O Lúpus é uma doença crónica não infecto-contagiosa ou maligna, não tem cura e rara embora nos últimos tempos tenham surgido novos casos com uma maior frequência afectando, pessoas de todas as idades,raças e sexo, atingindo sobretudo mulheres adultas (90% são mulheres entre os quinze e os quarenta anos de idade e estima-se que surja uma caso em cada dez mil pessoas).
No que diz respeito à doença em si, é uma doença auto-imune, o que significa que o sistema imunitário deixa de reconhecer substâncias estranhas e os constituintes do seu próprio corpo, passam deste modo, a atacá-lo como quese fossem substâncias ou agentes estranhos.
Através da nossa pesquisa, verificamos que existem três tipos de Lúpus, ou seja, o Lúpus Eritematoso Sistémico (L.E.S.), Lúpus Discóide e o Lúpus Induzido por Drogas.
O Lúpus Discóide, é sempre limitado à pele, uma vez que é identificado por inflamações cutâneas que se manifestam, principalmente no rosto e, estima-se que podem evoluir para oLúpus Eritematoso Sistémico (L.E.S).
Relativamente, ao Lúpus Eritematoso Sistémico (L.E.S), este manifesta-se ao nível imunológico e deve-se a agentes externos (vírus, bactérias, radiação ultravioleta), que entram em contacto com o sistema imune do indivíduo que possui genes erradamente, induzindo, deste modo, a produção de anticorpos no seu sistema imunitário. Estes anticorpos por sua vez,dirigem-se para os constituintes normais (auto-anticorpos), provocando lesões nos tecidos como também alterações ao nível do sangue, danos nos rins, na pele, nas articulações e noutros órgãos.
A atenuação ou agravamento varia de pessoa para pessoa, exigindo por vezes intervenções simples ou até casos extremamente delicados, envolvendo danos ao nível dos vários órgãos vitais, sendo sempreconveniente uma vigilância periódica a fim de não agravar a sua situação imunológica.
Por outro lado, no que se refere ao Lúpus Induzido por Drogas, este ocorre como consequência do uso de determinados medicamentos, e os sintomas são muito parecidos com o Lúpus Eritematoso Sistémico (L.E.S).









Imunocomplexos: complexos anticorpo-antigénio

O sistema complemento do organismohumano é constituído por 28 proteínas do plasma sanguíneo, produzidas no fígado, baço, intestino, etc. e que, em situações normais, circulam pelo sangue no estado inactivo. Uma vez que a primeira destas proteínas é activada, todas as outras são activadas numa série de reacções em cadeia, numa sequência predeterminada. Esta activação vai desencadear mecanismos pelos quais os corpos estranhos são...
tracking img