Luminotecnica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12326 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PR

U NIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Curitiba
Departamento Acadêmico de Eletrotécnica
Disciplina de Instalações Prediais
Professor Paulo Sérgio Walenia

Capítulo 6 – Iluminação Interna
Índices de iluminamento de interiores
A Norma Brasileira NBR 5413/92 apresenta uma tabela com valores dos
índices de iluminamento requeridospara cada grupo A, B e C de tarefas visuais
mais comuns. Na referida Norma, o índice de iluminamento tem a designação de
iluminância e é expresso, também, em lux. Conforme a tabela abaixo:
Iluminância
(lux)
20 - 30 - 50
50 - 75 - 100

Grupo

A

B

C

Iluminância geral para
áreas usadas
interruptamente ou
com tarefas visuais
simples

Iluminação geral
para área de trabalhoIluminação adicional
para tarefas visuais
difíceis

Tipo de atividade

100 - 150 - 200
200 - 300 - 500
500 - 750 - 1000
1000 - 1500 - 2000
2000 - 3000 - 5000
5000 - 7500 - 10000
10000 - 15000 - 20000

Áreas públicas com arredores escuros
Orientação simples para permanência curta
Recintos não usados para trabalho
contínuo; depósitos
Tarefas com requisitos visuais limitados,trabalho bruto de maquinaria, auditórios
Tarefas com requisitos visuais normais,
trabalho médio de maquinaria, escritórios
Tarefas com requisitos especiais, gravação
manual, inspeção, indústria de roupas
Tarefas visuais exatas e prolongadas,
eletrônica de tamanho pequeno
Tarefas visuais muito exatas, montagem
de microeletrônica
Tarefas visuais muito especiais, cirurgia

Seleção dailuminância
A NBR 5413/92 estabelece um procedimento para a escolha da “iluminância”
constante na tabela anterior.

Característica da tarefa
do observador
Idade dos ocupantes
Velocidade e precisão
Refletância do fundo de tarefa

-1
Inferior a 40 anos
Sem importância
Superior a 70%

Peso
0
40 a 55 anos
Importante
30 a 70%

1
Superior a 55 anos
Crítica
Inferior a 30%

A NBR 5413/92apresenta uma extensa lista de valores de iluminância para
as mais diversas situações, locais e ambientes, que o leitor é convidado a consultar
em face de um projeto de certa responsabilidade. Esta lista é apresentada ao final
deste capítulo.
38

Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Curitiba
Departamento Acadêmico de Eletrotécnica
Disciplina de Instalações Prediais
ProfessorPaulo Sérgio Walenia

PR

U NIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Método Philips
Fator de utilização (Fu)
O fator Fu, sempre menor que 1, denomina-se coeficiente de utilização ou
fator de utilização e é a razão entre o fluxo utilizado e o fluxo luminoso emitido pelas
lâmpadas.
Fator de depreciação (Fd)
O fator de depreciação pode ser determinado em função da tabela abaixo
para ométodo Philips.
Ambiente
Limpo
Normal
Sujo

Período de manutenção
2500 h
5000 h
7500 h
0,95
0,91
0,88
0,91
0,85
0,80
0,80
0,66
0,57

Fator de reflexão
Teto branco
Teto claro
Paredes brancas
Paredes claras
Paredes medianamente claras

75%
50%
50%
30%
10%

Índice do local (K)
O índice do local é calculado de acordo com a fórmula seguinte:
K=

L×C
, onde
(L + C)× A

L – largura do local, C – comprimento do local, A – altura de montagem
Cálculo do fluxo luminoso
Já calculamos, ou obtivemos em tabelas, as seguintes grandezas:


S – Área do compartimento, em m²



E – Iluminamento desejado, em lux



Fu – Fator de utilização



Fd – Fator de depreciação e refletâncias de teto e das paredes

Podemos calcular o fluxo de luminosototal necessário:
39

PR

U NIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Curitiba
Departamento Acadêmico de Eletrotécnica
Disciplina de Instalações Prediais
Professor Paulo Sérgio Walenia

Ø=

E×S
Fu × Fd

Número de luminárias
Para obter o número n de luminárias, basta dividir o fluxo total necessário (Ø),
pelo fluxo de cada...
tracking img