Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 53 (13104 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Mato Grosso é a bola da vez. Um novo pool econômico

Secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, avalia que Mato Grosso vive um momento especial. A verticalização da produção chegou e só tende a crescer e se ampliar, ao ponto de Mato Grosso estar sendo procurado por grandes indústrias e conglomerados, não mais precisando ir atrás de novos interessados em aqui seinstalar.Com as exportações disparadas, o Estado é 8º do país. Apresenta números significativos como o do crescimento entre 2004/2010 atingindo patamares de 373%, o que faz Mato Grosso representar, segundo dados da Receita Federal e do Ministério da Indústria e Comércio Exterior, 37% do superávit da balança comercial.Os indicadores positivos de Mato Grosso, na opinião de Nadaf, são suficientes parasustentar soluções de problemas vividos ainda em setores essenciais como o de logística de transportes, que encarece a soja, o maior produto do agronegócio mato-grossense e que aqui tem a maior produtividade do mundo. Ou seja, a soja aqui - que custa o mesmo que nos Estados Unidos, onde a produção é subsidiada - custa em média 35% mais por causa da falta de escoamento rápido e eficiente, seja por rodovia,ferrovia ou hidrovia.Outro problema a ser enfrentado é a falta de mão de obra especializada. Hoje tudo é mais tecnológico e não se admite o descompasso entre as necessidades de pessoas especializadas em funções importantes, como para operar uma colheitadeira de R$ 1 milhão que vem com ar condicionado, GPS e computador de bordo.O futuro, segundo o secretário, está no incentivo fiscal para atendera demanda das empresas que procuram Mato Grosso, porque veem aqui o novo eldorado. Além disso, há os investimentos que podem advir da renegociação das dívidas que permitiria ao Estado aplicar recursos próprios justamente nas áreas onde vem se destacando, que é o agronegócio e a exportação, ao mesmo tempo em que combate a falta de logística e de mão de obra especializada, o que já acontece naatualidade, mas não no ritmo do crescimento econômico experimentado por Mato Grosso. Pedro Nadaf tem 48 anos, além de secretário de Estado, é diretor-secretário da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e presidente do Sistema Federação do Comércio/Sesc/Senac/MT. Confira trechos da entrevista que ele concedeu ao jornal A Gazeta.A Gazeta - Quais são as perspectivas de futuro de Mato Grosso?Pedro Nadaf- Não tenha dúvidas de que a Copa do Mundo acontecerá aqui porque Mato Grosso é visto com outros olhos por todos. Cito números importantes, como o crescimento das exportações nos últimos seis anos em torno de 373%, sendo que somente no mês de abril deste ano atingimos 20%. Somos responsáveis por 37% do superávit da balança comercial brasileira, que é tudo que o país vende em relação ao que compra.Os números são extremamente favoráveis e em tendência de alta.Gazeta - As exportações nos favorecem?Nadaf - É claro. Entre os anos de 2008, 2009 e 2010 as exportações de Mato Grosso cresceram 80%. Isto representa mais divisas para o país, para o Estado, para os municípios. Para exportar precisamos produzir, então precisamos investir e de mão de obra especializada. Representamos 51% de toda aexportação do Centro-Oeste do Brasil e somos o maior produtor de soja, algodão, carne bovina entre outros produtos.Gazeta - Mas, e a questão ambiental, que é tão criticada?Nadaf - Temos mais de 60% de todo o território mato-grossense preservado. Existe uma preocupação que não sobrevive, pois nossa riqueza vem da terra, então se acabarmos com ela não teremos mais riqueza. Na medida que novoscompradores chegam, maiores são as exigências de selo de garantia, qualidade e de repulsa ao desmatamento, às queimadas e ao trabalho análogo à escravidão. A política de desenvolvimento dos governos Blairo Maggi e Silval Barbosa é pela legalidade e pela produção limpa.Gazeta - A tendência é de melhorar a economia de Mato Grosso?Nadaf - Não apenas melhorar, mas sim ampliar consideravelmente, tanto é que...
tracking img