Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1613 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FRANCISCO DE ASSIS DA SILVA
MATRÍCULA: 600330814

TDE – TRABALHO DISCENTE EFETIVO

LOGÍSTICA



Niterói
Abril – 2012

FRANCISCO DE ASSIS DA SILVA
MATRÍCULA: 600330814

TDE – TRABALHO DISCENTE EFETIVO

LOGÍSTICA





Trabalho apresentado ao Professor Bóris Solomon da disciplina Logística e Distribuição da turma N1/3, turnonoite do curso de Engenharia de Produção.


Universidade Salgado de Oliveira

Niterói
Abril - 2012
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................3

2 LOGÍSTICA INTEGRADA.........................................................................................4

3 SISTEMA LOGÍSTICO (CORREDORES DETRANSPORTE).................................5

3.1 SISTEMA SUL........................................................................................................5

3.2 SISTEMA NORTE..................................................................................................5

4 TERMINAL PORTUÁRIO DE PONTA MADEIRA (TPPM)...................................... 7

5 EVOLUÇÃO DA CAPACIDADEDO TPPM..............................................................9

6 FERROVIA NORTE SUL (FNS) E ESTRADA DE FERRO CARAJÁS (EFC).........9

REFERÊNCIAS..........................................................................................................11

INTRODUÇÃO
A Vale está fazendo um dos maiores investimentos do mundo em logística no Maranhão. A mineradora está aplicando R$11,7 bilhões até 2014 para ampliar o Terminal Portuário de Ponta da Madeira (TPPM) e duplicar a Estrada de Ferro Carajás (EFC). Ao todos são R$ 7,5 bilhões para duplicar a já estrangulada EFC e mais R$ 4,12 bilhões para construir um novo terminal, o Píer IV. 
O investimento faz parte da estratégia da empresa de tentar baratear custos de frete para tornar o minério de ferro de Carajás ainda maiscompetitivo para o mercado asiático. A aposta da mineradora é ter capacidade de exportar até 235 milhões de toneladas anuais de minério, a partir de 2014, principalmente para o mercado chinês, por meio da duplicação da capacidade de transporte do seu sistema norte de produção de minério, que consiste na mina de Carajás (PA), na EFC e no porto exclusivo de Ponta da Madeira.
A ampliação da capacidadelogística no Maranhão e no Pará faz frente aos seus concorrentes australiana BHP e da anglo-australiana Rio Tinto, cujas minas estão mais próximas do país asiático.
Além de minério de ferro, outros dois minerais são exportados pelo porto de Itaqui: manganês e cobre. Os dois são extraídos em reservas também localizadas na província mineral de Carajás, no Pará e transportados de trem para SãoLuís. 
Hoje, a movimentação de manganês está estabilizada, mas o cobre é extraído na mina de Salobo e tendência é crescer a produção porque ainda há mais três projetos em andamento – 118, Cristalino e Alemão - e que devem entrar em operação nos próximos anos. 

Portuário
Ampliação do Terminal Portuário de Ponta da Madeira (TPPM)
2 LOGÍSTICA INTEGRADA
A contribuição da Vale foi decisiva para osaldo positivo da balança comercial brasileira em 2010, de US$ 20,3 bilhões, minimizando o déficit das contas externas. Sozinha, a mineradora respondeu por 12% das vendas do Brasil ao mercado externo.

Para chegar a esse resultado, e também para atingir a visão de se tornar a melhor e maior mineradora do mundo (hoje é a segunda), os investimentos em logística sempre foram e continuam sendoprioridade para a empresa. Nos últimos seis anos, a Vale investiu cerca de US$ 9 bilhões no setor. Somente em
2011 foram previstos investimentos de US$ 5 bilhões em logística.

Essa estratégia de transportar e movimentar cargas ao custo mais competitivo possível é uma das razões do sucesso da empresa. “A Vale não esperou que alguém fizesse por ela: criou ou recuperou ferrovias, fez seus...
tracking img