Livro democracia e partidos no brasil - capítulo 5 e 6

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1861 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
“DEMOCRACIA E PARTIDOS NO BRASIL”
Professor Mario Luiz Guide



Sumário
1 - INTRODUÇÃO
1.1 - Ideia central do texto
2 - DESENVOLVIMENTO
2.2 - RESUMO DOS CAPÍTULOS 5 E 6
2.2.1 - Capítulo 5 – Partidos no Império 1822 a 1889
2.2.2 - Capítulo 6 - Partidos na República I - 1889 a 1945 - Ausência de Partidos Nacionais Representativos
2.3 - OS PARTIDOS DESSA ÉPOCA ERAM REPRESNETATIVOS?3 - CONCLUSÃO
3.1 - Minha opinião sobre a ideia central da obra
4- VOCABULÁRIO
5 - BIBLIOGRAFIA



1 - INTRODUÇÃO
1.1 - Ideia central do texto
Os capítulos 5 e 6 do livro “Democracia e Partidos no Brasil”, tem como objetivo explicar as transformações políticas ocorridas no Brasil desde o Império (1822) até o final do “Novo Estado” (1945). Tendo por base para o esclarecimento dosfatores as condições históricas nacionais e internacionais.
Além disso, um bom período da história partidária brasileira foi sempre representada e dominada pelos que possuíam maiores influencias políticas e econômicas. E, infelizmente, que a sociedade nada fez para alterar este estado de alienação.
2 - DESENVOLVIMENTO
2.2 - RESUMO DOS CAPÍTULOS 5 E 6
2.2.1 - Capítulo 5 – Partidos no Império1822 a 1889

Segundo Afonso Arinos, o Brasil passa de colônia para semi-colonia devido ao grau de dependência. A economia dependia mais dos produtos estrangeiros do que os nacionais.
A Independência do Brasil ocorreu através de uma elite sem que houvesse correspondência entre as ideias e a base social. Além disso, Arinos afirma que o Brasil teve uma colonização privada e diversificada quandose refere à religião e aos povos.
Ainda afirma que a luta entre os abolicionistas/emancipacionismo contra o escravismo é um conflito existente em todo o Império. Isso ocorre devido aos elementos herdados da época colonial. Com a pressão inglesa, em 1888, foi abolida a escravidão. Com isso, ocorreu a imigração o que reforçou o caráter latifundiário brasileiro.
No período regencial são formados: oPartido Liberal (autonomia provincial) e o Partido Conservado (centralização do poder).
Durante o Império, existiam quatro poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário e Moderador. O fato de possuir quatro poderes incidiu na forma e no sistema de governo bem como no sistema representativo.
No Primeiro reinado, não existiam partidos estruturados no Parlamento para que houvesse vínculo entreCâmara Legislativa e Poder Executivo. Já no Período Regencial, ocorreu a supressão do Conselho de Estado, aproximando-se do regime presidencial. No Segundo Reinado é estabelecido o parlamentarismo.
Na questão do sistema representativo, havia um caráter restritivo do sistema eleitoral, e os choques entre o voto direto e indireto; sufrágio censitário e universal; votação por lista completa (ouincompleta); etc.
Em 1831, D. Pedro I abdicou o trono. Isso possibilitou para que surgissem três sociedades políticas mais atuantes: os restauradores ou caramurus; os moderadores ou chimangos e exaltados ou farroupilha.
Surgem os partidos: Liberal e Conservador. Esse é composto pelos profissionais liberais e pelos proprietários de terra - mais ligados ao mercado interno e de colonização recente, sendofavorável a descentralização do poder. Já aquele pelos burocratas e os donos de terras - ligados a exportação de colonização mais antiga, sendo mais sensíveis a divisão do poder.
A liga ou Partido Progressista surge em 1860 com a união de comerciantes e os “conservadores moderados”. Os Liberais exaltados permanecem no Partido Liberal.
Em 1868, a maioria Liberal reage a D. Pedro II que nomeia umgabinete conservador e reorganizam o novo partido liberal que defendia a eleição direta, temporariamente do Senado, autonomia das províncias, etc.
Para Afonso Arinos a luta absolutista foi um divisor de águas que provocou a divisão dos partidos após 1884. Havia conservadores abolicionistas, liberais escravocratas e republicanos escravocratas: a luta abolicionista abalou a ordem social, dividiu...
tracking img