Literatura portuguesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1376 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Memorial do Convento, de José Saramago
Análise da obra

Publicado em 1982, o Memorial do Convento, de José Saramago, narra o período de construção de um Convento, em Mafra, em cumprimento de promessa feita pelo rei D. João V. Concomitantemente, é narrada a construção de uma passarola, sonho do padre Bartolomeu com os auspícios do rei, mas perigosamente à margem do Santo Ofício. O padre éajudado pelo casal Baltasar / Blimunda.

Uma das questões corticais neste romance é a fronteira entre a história e a ficção. Saramago não se vê como um escritor histórico mas antes como um autor de uma história na História. O seu argumento traduz-se numa estratégia narrativa que entrecruza três planos relevando o da ficção da História e o do Fantástico em detrimento do plano da História.

Memorialdo Convento consegue articular um plano da História (Portugal no século XVIII, durante o reinado de D. João V, com Autos-de-Fé, procissão de penitentes, casamento dos infantes...) com um plano da ficção da História (elementos históricos que são moldados pela ficcionalidade transformando, por exemplo, D. João V e a rainha Ana de Áustria em caricaturas e elevando, na edificação de Mafra, um heróicoletivo e anônimo – os milhares de trabalhadores) e o plano do Fantástico (construção da Passarola, sonho de Blimunda, Baltasar, personagens ficcionais e Bartolomeu Lourenço, figura histórica do tempo).

Neste romance, Saramago transforma Mafra num símbolo do país.

A escrita de Saramago integra-se nos novos caminhos do romance em Portugal nos últimos anos tendo sabido recriar os caminhos doFantástico. Em Memorial do Convento, a vertente fantástica, não sendo instituída como referência isotópica primordial, funciona pela oposição ao mundo retratado, como elemento fundamental. No romance, a realidade histórica encontra-se enleada nas teias da ficção e mais concretamente no fantástico quando fatos conhecidos pelo leitor são cruzados com elementos meta-empíricos, como o ânimo que dá aohomem a possibilidade de voar e o jejum que comunica à filha da feiticeira a capacidade de vislumbrar o interior dos humanos. O fantástico torna-se em Saramago "um modo de exacerbar a atenção sobre a terra portuguesa, sobre as suas demasias e os seus golpes

Resumo da Obra.
A obra Memorial do Convento apresenta duas histórias paralelas: remonta a história de Portugal através da construção doConvento de Mafra por D. João V; e paralelamente conta a história de amor entre Baltazar sete-luas e Blimunda sete-sóis envolvidos na construção da Passarola, máquina de voar, idealizada e projetada pelo Pe. Bartolomeu Dias. A primeira história, irônica e crítica, revela episódios da história portuguesa no tempo da construção do Convento de Mafra, um grandioso monumento construído pelo rei D. João V,que persuadido pelo clero, oferece a obra a Deus para que a rainha engravide e lhe dê um herdeiro. A construção do Convento de Mafra envolve o sacrifício da população pobre, fazendo muitas vítimas no carregamento da grande pedra para o pórtico. Saramago satiriza e ridiculariza os hábitos da realeza, desnudando o poder exercido pela elite e pelo clero sobre o povo oprimido. A segunda história, coma qual a primeira se entremeia; é a história de amor, entre Blimunda e Baltazar; ambos pessoas humildes do povo, que se unem ao Pe. Bartolomeu Lourenço em seu sonho de voar, através da construção de uma máquina, a qual chamam de passarola. Blimunda tem poderes especiais, consegue ver as pessoas por dentro e se torna a responsável por captar as vontades das pessoas moribundas. As vontades sãorecolhidadas e servem de combustível para a passarola, uma espécie de metáfora de liberdade. Pe. Bartolomeu, Baltazar e Blimunda conseguem fazer com que a máquina voe, porém, o padre idealizador passa a ser perseguido pela inquisição, e foge para Toledo, onde acaba morrendo tempos depois. Baltazar e Blimunda cuidam da passarola que foi escondida. Baltazar durante a manutenção da máquina acaba voando...
tracking img