Literatura africana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1773 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo

O trabalho tem uma breve apresentação sobre a literatura africana dos países que tem a língua portuguesa como oficial, que estará presentes nos vestibulares.
Os países africanos que tem a língua portuguesa como oficial são: Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Principe. Mas esse trabalho esta voltado para a literatura africana em geral a na literatura de Angola. 
Introdução

A literatura africana é muito nova, pois teve inicio com Cabo Verde (revista Claridade - 1936) e seguido por São Tomé e Príncipe (livro de poemas Ilha de Nome Santo - 1942), Angola (revista Mensagem - 1948), Moçambique (revista Msaho - 1952) e por ultimo depois de um longo período de tempo Guiné Bissau (com a antologia Mantenhas para quem luta! - 1977).


Literatura AfricanaEnquanto os países ainda eram colônias de Portugal, os escritores eram separados em dois grupos: os que defendiam Portugal falando mal das colônias e os que defendiam a própria terra. Durante a parte pós colonial os escritores colocavam tudo o que acontecia de ruim e a culpa sempre era de Portugal.
A Literatura dos países africanos é dividida em quatro fases: Assimilação, Resistência,Afirmação e Consolidação.

Fases

Na primeira fase, a assimilação, quando os escritores africanos têm a oportunidade de produzir de sua própria forma a literatura, eles copiam e imitam os mestres, sobretudo europeus, como diz Chabal, " Na história de cada colônia existe um número de escritores que escreveu como os europeus".
Na segunda fase, a resistência, é nessa fase que o escritor africanoassume a responsabilidade de construtor e defensor da cultura africana. È a fase do rompimento com os moldes europeus e conscientização definitiva de que o "homo" africano é tão "sapiens" como o europeu.
A terceira fase da literatura africana (da afirmação) coincide com o tempo da afirmação do escritor africano como tal. Esta fase mostra que depois da independência o escritor procura, antes detudo, marcar o seu lugar na sociedade. Mais do que retirar a grande influencia da cultura européia, o escritor africano se preocupa em definir a sua posição como escritor nas sociedades pós-coloniais em que vive, afirmando a própria cultura.
A quarta e ultima fase, a fase da consolidação, é a fase em que se consolida todo o trabalho que se fez (em termos literários), é a fase em que os escritoresprocuram traçar os novos rumos para o futuro da literatura dentro das coordenadas de cada país, ao mesmo tempo em que se esforçam para garantir a essas literaturas nacionais, o lugar que lhes compete no corpus literário universal.

Principais Escritores

Entre todos os escritores africanos os que mais se destacam são Jorge Barbosa e Corsino Fortes, Francisco José Tenreiro, Agostinho Neto eArlindo Barbeitos, José Craveirinha e Luís Carlos Patraquim. São os escritores que, em determinada altura , se "desviaram" do caminho de uma literatura colonial e colonizante. Foram eles que tomaram uma iniciativa de uma criação literária que parecia estagnada pelo torpor pela literatura cultural européia. Mas foram autores como Jorge Barbosa, Corsino Fortes e Agostinho Neto que iniciaram a marchapara a libertação definitiva que, em todos os casos, foi arma fundamental na luta pela própria independência política.

Literatura Angolana

A literatura angolana é marcada fundamentalmente por três influências: a do neo-realismo português, cujo apogeu se situa nos anos 40; o movimento negritude de Léopold Senghor na África de expressão francesa que impressionou diversos grupos da Casa dosEstudantes do Império que vivia em Lisboa nos anos 50, e o grupo intelectual que se formou, a partir de 1948, em torno do poeta Viriato da Cruz; e o movimento modernista brasileiro, calcadas nos modelos ocidentais, seguindo as regras da literatura oral ou fazendo uma literatura militante que serviu de traço de união entre os diferentes movimentos pela independência da colônia, os escritores...
tracking img