Literatura africana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 73 (18186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PANORAMA DAS LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA Maria Nazareth Soares Fonseca1 Terezinha Taborda Moreira

Resumo O texto constrói-se como uma visão panorâmica das literaturas africanas de língua portuguesa e procura ressaltar alguns momentos significativos dos projetos literários de cada país bem como características marcantes de alguns de seus notáveis escritores. Palavras-chave:Literaturas africanas de língua portuguesa; Projetos literários; Literatura e identidade nacional.

O aparecimento das literaturas de língua portuguesa na África resultou, por um lado, de um longo processo histórico de quase quinhentos anos de assimilação de parte a parte e, por outro, de um processo de conscientização que se iniciou nos anos 40 e 50 do século XIX, relacionado com o grau dedesenvolvimento cultural nas ex-colônias e com o surgimento de um jornalismo por vezes ativo e polêmico que, destoando do cenário geral, se pautava numa crítica severa à máquina colonial. Parte das manifestações literárias desse período pode ser rastreada em algumas publicações, como nos volumes do Almanach de lembranças e nos vários números do Almanach de lembranças luso-brasileiro, livrinhos “cheios deinformações úteis” que continham, também, “bons versos e prosas, firmados por autores conceituados” (MOSER, 1993, p. 17). Gerald Moser pesquisou esses livrinhos, na biblioteca da Pennsylvania State University, EUA, e publicou, em 1993, o Almanach de lembranças (1854-1932). Em sua publicação, o estudioso ressalta características do material pesquisado, que constava de uma produção literária que seinspirava em modelos europeus mas também continha preciosas amostras dos costumes tradicionais de vários países africanos de língua portuguesa. Como bem acentua Moser (1993, p. 27), “os livrinhos do velho Almanach de lembranças lusobrasileiro contêm, sob capa modesta, um arquivo único [...] como referência à vida literária da África de expressão portuguesa, de 1854 para diante”. Em Angola, CaboVerde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe, o escritor africano vivia, até a data da independência, no meio de duas realidades às quais não podia ficar alheio: a sociedade colonial e a sociedade africana. A escrita literária expressava a tensão existente entre esses dois mundos e revelava que o escritor, porque iria sempre utilizar
1

- Este texto foi elaborado a partir de pesquisasdesenvolvidas pela autora, com financiamento do CNPq.

uma língua européia, era um “homem-de-dois-mundos”, e a sua escrita, de forma mais intensa ou não, registrava a tensão nascida da utilização da língua portuguesa em realidades bastante complexas. Ao produzir literatura, os escritores forçosamente transitavam pelos dois espaços, pois assumiam as heranças oriundas de movimentos e correntesliterárias da Europa e das Américas e as manifestações advindas do contato com as línguas locais. Esse embate que se realizou no campo da linguagem literária foi o impulso gerador de projetos literários característicos dos cinco países africanos que assumiram o português como língua oficial. Manuel Ferreira (1989b) discute a emergência da literatura (sobretudo da poesia) nos espaços africanoscolonizados pelos portugueses, propondo a observação de quatro momentos. No primeiro, destaca o teórico que o escritor está em estado quase absoluto de alienação. Os seus textos poderiam ter sido produzidos em qualquer outra parte do mundo: é o momento da alienação cultural. Ao segundo momento corresponde a fase em que o escritor manifesta a percepção da realidade. O seu discurso revela influência do meio,bem como os primeiros sinais de sentimento nacional: a dor de ser negro, o negrismo e o indigenismo. O terceiro momento é aquele em que o escritor adquire a consciência de colonizado. A prática literária enraíza-se no meio sociocultural e geográfico: é o momento da desalienação e do discurso da revolta. O quarto momento corresponde à fase histórica da independência nacional, quando se dá a...
tracking img