Lipideos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1522 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UTILIZAÇÃO DE GORDURA PROTEGIDA NA DIETA DE VACAS DE LEITE
AVRELLA JÚNIOR, Claudio Daniel1; SCHNEIDER, Antônio Ernesto Silveira2; ARALDI, Daniele Furian3. Palavras-Chave: Ruminantes. Lipídios. Dieta.

Introdução A adição de lipídios na ração de vacas lactantes tem recebido atenção nos últimos anos, principalmente devido ao aumento da produção de leite a consequente necessidade de se aumentar onível de energia das dietas. O aumento do nível de energia com uso de lipídios é especialmente importante na fase inicial da lactação, em que o consumo de alimentos é limitado pelo stress pósparto, evitando, assim, a perda de peso, o balanço energético negativo e, consequentemente, a redução da produção total de leite na lactação e a baixa eficiência reprodutiva (BUTLER; CANFIELD, 1989; NRC,1989). A gordura inerte é fonte de ácidos graxos insaturados que determina sua maior digestibilidade e, portanto, seu maior valor energético. Por ser envolvida por uma camada de proteína que age como uma capa protetora, esta se mantém relativamente inerte no rúmen em níveis normais de pH. Sua dissociação completa ocorre apenas nas condições ácidas do abomaso, o que aumenta a densidade energética dadieta sem afetar a utilização da forragem. A utilização desta nova fonte alternativa de energia vem aumentando e trazendo bons resultados aos produtores, melhorando características reprodutivas e produtivas (FERREIRA, et al., 2009). Para suprir as necessidades energéticas e garantir o desempenho produtivo é necessário assegurar uma adequada ingestão de energia, sendo uma das alternativas a adição degordura na dieta, já que segundo Vargas et al. (2002), a gordura tem 2,25 vezes mais conteúdo energético que os carboidratos. Sabe-se que na alimentação animal são admitidos níveis máximos de 6% de energia sobre a matéria seca da dieta, visto que, acima deste valor, a degradação ruminal é afetada. As consequências negativas dessa alteração, conforme é demonstrado por Medeiros (2007) é devidoprincipalmente ao efeito tóxico direto dos ácidos graxos sobre microorganismos do rúmen, fato que explica as gorduras saturadas serem menos problemáticas que as insaturadas. Desta forma, como a

1
2

Acadêmico do 5º semestre do curso de Medicina Veterinária da UNICRUZ, junioravrella@hotmail.com Acadêmico do 5º semestre do curso de Medicina Veterinária da UNICRUZ, dig-90@hotmail.com ³Zoot., M.Sc., Professora de Medicina Veterinária e Agronomia da UNICRUZ, danielearaldi@hotmail.com

gordura inerte só será degradada a nível de abomaso, torna-se possível a inclusão de mais 3% desta nova fonte energética. O objetivo desse trabalho foi aprofundar os conhecimentos sobre a utilização de gordura protegida na alimentação e suas implicações na nutrição animal de vacas de leite.

Uso de gorduraprotegida e suas complicações O consumo de energia é a principal limitação para a produção de leite, sendo determinado pela concentração energética da dieta e por sua taxa de consumo. Com o objetivo de atender às necessidades energéticas de vacas em lactação, o uso de lipídios na alimentação desses animais têm sido recomendado para aumentar a densidade energética das dietas e evitar os efeitosprejudiciais de altas quantidades de concentrados ricos em amido sobre o ambiente ruminal (DOREAU; CHILLIARD, 1997). A gordura protegida é composta basicamente pelos ácidos graxos essenciais, linolênico e linoléico. Estes apresentam cadeia carbônica longa, sendo o linoléico formado por 18 carbonos com duas ligações duplas e o linolênico formado por 18 carbonos e com três ligações dupla (THEURER,2002). As concentrações dos ácidos linoleico e linolênico na gordura protegida, de acordo com Gonçalves e Domingues (2007) são de aproximadamente de 42% e 3% respectivamente, variando de acordo com o fabricante. A gordura protegida apresenta aproximadamente 6,52Mcal/kg de Energia Bruta, o que corresponde a um valor três vezes maior que a energia do milho, fato que explica a utilização deste insumo...
tracking img