Libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6876 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Apostila de LIBRAS-Teórica


1 .Anatomo-fisiologia do ouvido


Para entendermos sobre a surdez, é necessário realizar um rápido estudo sobre a audição.
A audição humana é complexa e importante para a comunicação oral entre os homens, pois é pela audição que se originam o processo e mecanismo da formação e desenvolvimento da linguagem. A audição é essencial para odesenvolvimento intelectual e para integração social dos humanos.
De acordo com Munhoz (2000), a nossa audição é dividida em três partes, ou seja, a Orelha externa, média e interna, cada uma desempenha uma função especifica.
Na orelha externa, temos a orelha que é o pavilhão auricular e o conduto auditivo, que é a porta de entrada do som que amplifica a pressão sonora e favorece a localização dosom. Ele é capaz de amplificar os sons com frequência de aproximadamente 3000Hz. Ainda neste canal tem certas glândulas que produzem cera. Essas ceras servem para proteger o ouvido.
A orelha média compreende a caixa do tímpano, sua parede interna e nelas encontram-se a janela oval redonda que são membranosas e na parede externa está a cadeia de ossículos (martelo, bigorna e estribo) com seusmúsculos. A tuba auditiva que liga a caixa timpânica - anasofaringe.
A orelha media encontra-se no meio, entre a orelha externa e a orelha interna, ela recebe o som da orelha externa e conduz as vibrações sonoras até o ouvido interno (líquidos labirínticos).
A orelha interna é composta de vestíbulo, três canais semicirculares, cóclea ou caracol. A orelha interna está localizada naporção petrosa do osso temporal que contém os órgãos sensoriais da audição e do equilíbrio corporal.
A cóclea é um órgão que pode medir até 3 cm e possui cerca de 20.000células nervosas que possuem minúsculas diferenças no comprimento e graus diferentes de elasticidade no fluido que passam sobre eles.
O som recebido na cóclea é transformado em impulsos elétricos que caminham até océrebro, onde são compreendidos pelas pessoas.


A deficiência auditiva pode ser congênita ou adquirida, conforme tenha o indivíduo nascido com a deficiência ou a tenha adquirido por causas patológicas ou traumáticas.
A deficiência congênita são aquelas que ocorrem antes do nascimento e pode ser endógena de herança genética, no momento da concepção, ou exógena por condicionamentos queprovocaram a alteração do meio intra-uterino, principalmente nos três primeiros meses da gravidez. Destacam-se como principais: embriopatias viroses (rubéola, sífilis, cintomegalovirus, toxoplasmose e herpes), embriopatias e fetopatias tóxicas (álcool, estreptomicina, anestesias prolongadas), causas endócrinas (como bócio, debilidade mental) e eritroblastose fetal (fator de Rh – incompatibilidadesanguínea dos pais), sífilis congênita em suas manifestações precoces.
Destacam-se como deficiência adquirida aquelas que ocorrem durante ou após o nascimento, tais como: prematuridade, fórceps, infecção hospitalar, meningite, remédio ototóxico em excesso, sarampo, caxumba, traumatismo craniano, icterícia, anóxia neonatal, febres eruptivas, viroses e neuroviroses, e otites. (FERNANDES,1990).

A classificação das perdas auditivas, de acordo com International Standards Organization – ISSO (1964), adota a seguinte escala de níveis médios nas freqüências de 500, 1.000 e 2.000 Hz.



|CLASSIFICAÇÃO |MÉDIA DA PERDA AUDITIVA EM 500, 1000 E 2000HZ. |
|Normal|10-25 dB |
|Leve |26-40 dB |
|Moderada |41-55 dB |
|Moderadamente Severa...
tracking img