Lazer e perspetivas feministas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sociologia do Lazer
Trabalho nº3


Trabalho elaborado para a unidade curricular Sociologia do lazer, leccionada pela docente Maria Cláudia Brandão Pinheiro

Índice:

* Introdução
* Analise dos textos:
* “Women’s leisure today”
* “Feminism and leisure studies”
* “Leisure and gender: challenges and opportunities for feminist research”
* “Leisure incontemporary society”
* Conclusão
* Bibliografia

Introdução
Ao longo deste trabalho vamos analisar diferentes textos que abordam o mesmo tema: o lazer e a mulher. Os textos a analisar são os seguintes: Women’s leisure today”; “Feminism and leisure studies”; “Leisure and gender: challenges and opportunities for feminist research”; “Leisure in contemporary society”. Toda a análise realizada vaiser mais como um resumo e não uma análise em que questiona-mos, ou levantamos problemas aos autores.

Analise dos textos:

Women’s leisure today

Ao longo deste texto podemos delimitar e retirar pequenos pontos ou mesmo conclusões importantes. Este texto logo no início diz-nos que as actividades de lazer que as mulheres realizam dentro de casa não são muito diferentes das dos homens e talpode-se verificar em duas publicações da “General Household Survey“ baseadas em entrevistas. As mesmas afirmam que as maiores diferenças estão em actividades como: ler, jardinagem, costura e tricô e que as mais populares são: ver tv, ouvir rádio ou música. Porém quando falamos em actividades fora de casa as mulheres têm uma menor participação que os homens, e quando falamos em praticar desportofora de casa, as mulheres apenas praticam yoga e fitness mais que os homens, porque todas as outras modalidades analisadas, as mulheres não praticam, ou se praticam é em menor número.
Maior parte das mulheres entrevistadas segundo a “the second british crime survey” refere que metade das mulheres só saí á noite se for acompanhada e 40% delas estão muito preocupadas em sair, pois têm medo de serraptadas, outro problema em sair á noite que as mulheres apontam, são os transportes, uma vez que têm medo de andar de transportes públicos á noite e maior parte das mulheres solteiras não tem carro. Cerca de 93% das mulheres afirmam que não se sentem bem em ir para um bar se forem sozinhas.
Em suma é importante referir também que as mulheres ainda não têm o mesmo nível social que os homens, e issoverifica-se bastante no lazer, uma vez que a maior parte das mulheres não guardam dinheiro para realizar actividades líricas, ao contraio dos homens. Mas esta desigualdade está a mudar, uma vez que o número de mulheres que têm actividades líricas está a aumentar o que significa que já existe uma preocupação das pessoas em gastar dinheiro no lazer tanto para homens como para mulheres.

“Feminismand leisure studies”

Este texto criado por Rosemary Deem tem como principal função explicar a contribuição do feminismo nas actividades líricas.
A verdade é que logo desde pequenas, as mulheres são tratadas de maneiras diferentes dos homens em relação ao lazer, uma vez que estas já são “criadas” para quando forem mais velhas tratarem da casa, do marido e dos filhos, pois essa é como umaobrigação, imposta pela sociedade.
Maior parte das pessoas pensam que as actividades de lazer das mulheres tem a ver com actividades domésticas ou familiares (tratam da família e da casa e acabam por não ter tempo para elas próprias e para se divertirem). As próprias mulheres quando organizam o seu tempo, não pensam em gastar tempo em actividades líricas, pois já estão habituadas a não o ter, mesmoquando estão desempregadas não sabem o que fazer no tempo livre.
Mas os sociólogos estão a tentar mudar esta perspectiva da mulher, e tentam perceber o que as mulheres fazem ou deviam fazer para ocupar os seus tempos livres. Uma prova de mudança é na linguagem usada para redigir textos sobre o lazer, uma vez que maior parte destes só falava no lazer masculino e ignoravam o feminino e quando...
tracking img