Lawrence kohlberg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1214 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LAWRENCE KOHLBERG
(1927 – 1987)

[pic]
BIOGRAFIA:
Kohlberg foi professor na universidade de Chicago, bem como na universidade Harvard. Especializou – se na investigação sobre educação e argumentação moral, sendo mais conhecido pela sua teoria dos níveis de desenvolvimento moral. Muito influenciado pela teoria do desenvolvimento cognitivo de Jean Piaget, o trabalho de Kohlberg refletiu edesenvolveu as idéias de seu predecessor, ao mesmo tempo criando um novo campo na psicologia. “ Desenvolvimento Moral’’. Em 1971 contraiu um parasita local em Belize enquanto fazia um trabalho transcultural. Como resultado disso, ele lutou contra dor física e a depressão pelo resto da vida. Em 19 de Janeiro 1987 ele pediu um dia de alta do hospital de Massachusetts onde fazia tratamento, dirigiu até oHarbor de Boston, estacionou seu carro em uma rua sem saída, e mergulhou no mar. Tendo aparentemente cometido suicídio, faleceu aos 59 anos de idade. Em questão de reconhecimento Kohlberg foi considerado o trigésimo psicólogo mais famoso do século XX. Dentre os seus principais sucessores, estão James Rest e Eliiot Turiel, que deram prosseguimentos as pesquisas de Kohlberg com contribuiçõesrelevantes.

PRINCIPAIS ASPECTOS DA TEORIA:
Kohlberg assume – se como um continuador de Piaget que do mesmo modo as duas são universalistas. Não afirma a universalidade das normas, mas a das estruturas que permitem a aplicação das normas em contextos precisos e proporcionam critérios para o juízo moral. Acredita que através de um processo maturacional e interativo, todos os seres humanos tem acapacidade de chegar a plena competência moral, medida pelo paradigma da moralidade autônoma, ou, como prefere Kohlberg, pela moralidade pós convencional.
Os seis estágios de Kohlberg podem ser generalizamente agrupados em três níveis de dois estágios cada: Pré - convencional, convencional, pós - convencional.
Seguindo as exigências construcionistas de Piaget de um modelo deestágios, como exposto em sua teoria do desenvolvimento cognitivo, é extremamente raro regredir em estágios – perder o uso das capacidades de estagios mais altos. Não se podem pular estágios, cada um fornece uma nova e necessária perspectiva, mais abrangente e diferenciada de seu predecessores, mas integradas com eles. Os estágios não avançam em ‘’ bloco’’, podendo a pessoa estar em determinado estágio emuma área, e outro estagio em outra área. Sua teoria é dinâmica, e não apenas estática. Potencialmente, todo individuo é capaz de transcender os valores da cultura em que foi socializado, ele não apenas os incorpora passivamente. Com isso, a própria cultura pode ser modificada. A melhor forma de apresentar essa teoria é recorrendo a um quadro explicativo.
Nível Pré - Convencional
O estágio 1 é ocastigo e obediência. Nesse estágio, a moralidade para a criança consiste em observar literalmente as regras, obedece a autoridade e evitar o castigo. Por exemplo, uma ação é vista como errada apenas porque aquele que a cometeu foi punido. ‘’ Da ultima vez fiz tal coisa, apanhei, então não farei de novo’’. O ator não distingue entre seus interesses e os dos outros, que o ponto de vista dos outrospode ser diferente do seu. Há uma deferência para aqueles vistos como de maior poder e prestigio.
O estágio 2 O certo é a satisfação das nossas necessidades. O que está certo é a seguir as regras quando elas nos servem. O certo da satisfação dos nossos interesses e necessidades. O certo é deixar os outros fazerem o mesmo. Neste estágio, a criança reconhece que os outros também têm interesses. Acriança assume uma perspectiva concreta individualista. Separa os seus interesses dos interesses dos outros. Os conflitos de interesses resolvem – se dando a todos uma parte igual.
Nível Convencional
Estagio 3 é o das expectativas interpessoais mutuas, e do conformismo, em que o ser entra na sociedade preenchendo papeis sociais ( identidade dos papeis). O concreto é entender as expectativas...
tracking img