Israel x Palestina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2032 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Sionismo

O sionismo foi o movimento que impulsionou a decisão da criação de um Estado independente para os judeus no território palestino. Com a realização do Primeiro Congresso Sionista, em 1897, os sionistas marcaram seu nome na história. Sion é uma colina de Jerusalém que deu origem ao termo. Com aspirações nacionalistas, os sionistas pregavam que, na Bíblia, existia uma área chamada Canaã,que seria o território de Israel. O nome mais importante entre o grupo foi Theodor Herzl, judeu de origem húngara que fundou o movimento. Ele publicou a obra “Estado Judeu”, livro que apresentava um programa com o qual poderia ser resolvida a questão dos judeus. A obra começa a ganhar diversos adeptos, entre eles, Max Nordau, que começou a divulgar as ideias de Herzl e difundir seus conceitos naEuropa. Entre os principais objetivos dos sionistas no Primeiro Congresso Sionista Mundial, podem ser citados: afirmação dos judeus por esforço conjunto, colocando em destaque a questão judaica, e a continuidade histórica dos judeus e sua fatal de identificação com a Palestina. Outro episódio que deu maior sustentação para o movimento sionista foi a Declaração de Balfour, realizada pelo lordeinglês Balfour e que favorecia a criação do Estado de Israel como um lar nacional para os judeus na Palestina. Outro fator decisivo foi a autorização dada pela Liga das Nações em 1922. A maior realização sionista foi a efetiva criação do Estado de Israel. Porém, com a fundação deste território, tiveram início os conflitos entre palestinos e judeus. Estes embates foram ampliados durante os anos 30,quando ocorreu um imenso processo de emigração de judeus perseguidos pelo nazismo, que encontraram refúgio em Israel. Até hoje, esta questão ainda não foi solucionada.

Plano de Partilha da ONU 1947

Ao término da Segunda Guerra Mundial, com a Europa destruída e os sentimentos anti-semitas ainda exaltados, milhões de judeus de todo o mundo se uniram aos sionistas na Palestina. Mas a política derestrição à imigração judaica foi mantida pelo Mandato Britânico. Como forma de burlar as determinações inglesas, grupos militantes judaicos sionistas procuravam infiltrar o maior número possível de refugiados judeus na Palestina. Enquanto isso, retomavam os ataques contra alvos britânicos e repeliam ações violentas dos nacionalistas árabes. Como as pressões foram se avolumando, a Grã-Bretanhadecidiu abrir mão da administração da Palestina e entregou a administração da região à Organização das Nações Unidas (ONU).
O aumento dos conflitos entre judeus, ingleses e árabes forçou a reunião da Assembléia Geral da ONU, realizada em 29 de novembro de 1947 e presidida pelo brasileiro Osvaldo Aranha, que decidiu pela divisão da Palestina Britânica em dois estados, um judeu e outro árabe. A decisãofoi aceita pela maioria das lideranças sionistas, embora tenha recebido críticas de outras organizações, por não permitir o estabelecimento do estado judeu em toda a Palestina. Mas a Liga Árabe não aceitou o plano de partilha. Eclodiu então um conflito armado entre judeus e árabes.
As hostilidades entre árabes e judeus prosseguem durante a 2ª Guerra Mundial (1939-1945). Grupos armados sionistascomeçam a matar ingleses, em represália contra a política do Reino Unido de impedir a imigração de judeus que tentam escapar ao genocídio nazista. Com o final da guerra, a notícia do extermínio de 6 milhões de judeus nos campos de concentração nazistas, o Holocausto, aumenta o apoio internacional à criação de um Estado judaico.

Hamas e Fatah

Hamas é a sigla de Ḥarakat al-Muqāwamatal-Islāmiyyah (em português, Movimento de Resistência Islâmica). O grupo tem origem palestina e baseia-se na ideologia sunita. A organização divide-se entre as brigadas Izz ad-Din al-Qassam (braço armado), um partido político e uma estrutura de cunho filantrópico. Com essa formação, o Hamas é considerado um dos movimentos islâmicos e fundamentalistas mais importantes da Palestina. No idioma árabe, o...
tracking img