Israel e palestina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1798 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
FTM I/ 1º Termo de SERVIÇO SOCIAL.

TEXTO DE APOIO[1]

O Contexto histórico-social da emergência do Serviço Social[2]

Podemos afirmar que o surgimento do Serviço Social como profissão está vinculada com a chamada questão social. Segundo Netto (1992)

[...] não há duvidas em relacionar o aparecimento do Serviço Social com as mazelas próprias à ordem burguesa, comas seqüelas necessárias dos processos que comparecem na constituição no desenvolver do capitalismo, em especial aqueles concernentes ao binômio industrialização/urbanização, tal como este se revelou no curso do século XIX (Netto, 1992: 15).


Para Netto (1992), a apreensão da particularidade da gênese histórico-social da profissão não se esgota na referencia à questão social. As conexõesgenéticas do Serviço Social profissional não se esgotam com a questão social, mas com suas peculiaridades no âmbito da sociedade burguesa fundada na organização monopólica.

Estado e questão social no capitalismo dos monopólios

No ultimo quartel do século XIX, o capitalismo passa por profundas modificações no seu ordenamento e na sua dinâmica econômica. É o período histórico em que ao capitalismoconcorrencial sucede o capitalismo dos monopólios. O capitalismo monopolista recoloca, em patamar mais alto, o sistema totalizante de condições que confere à ordem burguesa os seus traços basilares de exploração e alienação, todos eles desvelados pela crítica marxiana (Netto, 1992:15).
O Ingresso do capitalismo no estágio monopolista coloca a sociedade burguesa em uma maturidade histórica. Aconstituição da organização monopólica obedeceu à urgência de viabilizar o acréscimo dos lucros capitalistas através do controle dos mercados.
Com o ingresso do capitalismo no estágio monopolista a intervenção do Estado muda funcional e estruturalmente. O eixo da intervenção estatal na idade do monopólio é direcionado para garantir os superlucros dos monopólios, e para tanto, como poder político eeconômico, o Estado desempenha uma multiplicidade de funções:

[...] O elenco de suas funções econômicas diretas é larguíssimo. Possui especial relevo a sua inserção como empresários nos setores básicos não rentáveis (nomeadamente aqueles que fornecem aos monopólios, a baixo custo, energia e matérias-primas fundamentais), a assunção do controle de empresas capitalistas emdificuldades (trata-se aqui, da socialização das perdas, a que frequentemente se segue, quando superadas as dificuldades, a reprivatização), a entrega aos monopólios e a garantia explicita de lucro pelo Estado. As indiretas não são menos significativas; as mais importantes estão relacionadas às encomendas/compras do Estado aos grupos monopolistas, assegurando aos capitais excedentes possibilidades devalorização; não se esgotam aí, no entanto – recordem-se dos subsídios indiretos, os investimentos públicos em meios de transporte e infra-estrutura, a preparação institucional da força de trabalho requerida pelos monopólios e, com saliência peculiar, os gastos com investigação e pesquisa. [...] o Estado atua como um instrumento de organização da economia, operando notadamente como um administradordos ciclos de crise. (Netto, 1992:22).


Está claro, que o Estado foi capturado pela lógica do capital monopolista, ele é o seu Estado; o que se verifica é a integração orgânica entre os aparatos privados dos monopólios e as instituições estatais. O Estado funcional ao capitalismo monopolista é, no nível das finalidades econômicas, o comitê executivo da burguesia monopolista, opera parapropiciar o conjunto de condições necessárias à acumulação e à valorização do capital monopolista. “Com efeito, as alternativas sócio-políticas do capitalismo monopolista comportam matrizes que vão de um limite a outro – o do Welfare State ao fascismo” (Netto, 1992:24).
O objetivo dos super-lucros é a pedra-de-toque dos monopólios e do sistema de poder político de que eles se valem; entretanto,...
tracking img