Islamismo no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12942 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PAULO GABRIEL HILU DA ROCHA PINTO

Ritual, etnicidade
e identidade
religiosa

PAULO GABRIEL
HILU DA ROCHA
PINTO é professor
do Departamento
de Antropologia e
coordenador do Núcleo
de Estudos sobre o
Oriente Médio (Neom)
da Universidade Federal
Fluminense.

nascomunidades
muçulmanas
no Brasil

Movimentos migratórios, trabalho missionário
e novas tecnologias de comunicaçãofizeram
com que o Islã se tornasse parte do universo
social e cultural de praticamente todos o países
ocidentais. O Islã representa a segunda maior
comunidade religiosa em países como os EUA
(6 milhões), França (5 milhões), Alemanha (2,5
milhões) e Holanda (500.000). Estudos antropológicos e sociológicos feitos nas comunidades
muçulmanas nos países ocidentais mostram como
identidades islâmicassão localmente produzidas
nessas comunidades diaspóricas. Os resultados
dessas pesquisas revelam a complexa interação
entre fatores sociológicos e culturais locais e o
sistema normativo de doutrinas e práticas islâmicas
que se globaliza através da circulação de pessoas
(imigração, viagens, peregrinação, etc.), textos
e imagens (Haddad, 1998; Haddad & Lummis,
1987; Kepell, 1992, 1997).
OBrasil possui uma grande comunidade muçulmana, com cerca de um milhão de membros,
que foi formada desde o século XIX por diversas levas migratórias do Oriente Médio (Síria,
Líbano, Palestina) e pela conversão de brasilei-

o Islã para a compreensão de fenômenos
religiosos, sociais e políticos em escala
global fazem da comunidade muçulmana
um importante universo de pesquisa para
as ciênciassociais no Brasil. Assim, analisarei aqui os processos de construção das
identidades muçulmanas no Brasil dentro
do contexto sociocultural das comunidades
muçulmanas do Rio de Janeiro, Curitiba e
São Paulo, de modo a compreender como
diferentes elementos e processos atuam em
cada uma delas (1).

O ISLÃ ENTRE O UNIVERSALISMO
TEXTUAL E A DISTINÇÃO ÉTNICA:

2 Os alauítas constituem umaseita esotérica xiita existente na
Síria, Líbano e sul da Turquia.
Os alauítas não seguem os
pilares rituais do Islã, como
as orações diárias nas mesquitas, sendo considerados
por muitos muçulmanos sunitas
como heréticos. Os alauítas do
Rio de Janeiro não costumam
freqüentar a SBMRJ. Alguns
informantes alauítas apontaram
para as tendências salafis da
instituição como um fator que
osdesencoraja a freqüentarem
a SBMRJ.

ros não-árabes. A comunidade muçulmana
é quase totalmente urbana, com grandes
concentrações no Rio de Janeiro, São Paulo
e Foz do Iguaçu. Essas comunidades apresentam importantes diferenças sociológicas
e culturais entre si. Por exemplo, no Rio de
Janeiro o fluxo migratório recente é muito
menor que nas outras duas comunidades,
o que torna o processo dereformulação e
criação de identidades muçulmanas muito
mais dependente de elementos culturais
locais ou nacionais, enquanto nas outras
comunidades movimentos islâmicos transnacionais e um constante contato com o
Islã praticado no Oriente Médio constituem
importantes fatores no processo de produção
de identidades islâmicas. Os muçulmanos
dessas comunidades tendem a se concentrar em atividadescomerciais, com uma
marcada mobilidade social em direção a
profissões liberais (medicina, direito, engenharia, etc.).
A maioria dos muçulmanos no Brasil é
formada por imigrantes árabes e seus descendentes. No entanto, existe um crescente
número de brasileiros não-árabes que se
convertem ao Islã através de relações pessoais (introduzidos por relações de trabalho,
amizade ou casamento) ou dotrabalho
missionário que começa a ser feito por
instituições muçulmanas organizadas em
mesquitas ou confrarias sufis. A importância
numérica e social dos muçulmanos no Brasil
e a relevância de estudos acadêmicos sobre

230

REVISTA USP, São Paulo, n.67, p. 228-250, setembro/novembro 2005

1 Os dados etnográficos aqui
analisados foram recolhidos durante minha pesquisa de campo
nas...
tracking img