Inglaterra moderna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4681 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A INGLATERRA MODERNA E A CRISE DO ABSOLUTISMO NO SÉCULO XVII[1]
Procuramos mostrar, neste capítulo, que a crise do absolutismo real inglês foi decorrência das grandes transformações sociais ocorridas na Inglaterra moderna na passagem do século XVI para o século XVII.

Como sabemos, o absolutismo surgiu e se institucionalizou após a dissolução do feudalismo, quando nem a nobreza enfraquecidanem a incipiente burguesia tiveram força suficiente para frear o fortalecimento do poder dos reis. Ao longo do século XVI, os reis concentraram mais poderes e se transformaram em monarcas absolutos com a dupla função de ordenar a vida social e mediar os conflitos de interesses entre a nobreza enfraquecida e a burguesia emergente. É preciso assinalar que, no início do período moderno, o absolutismoreal apareceu como algo natural e aceito por praticamente toda a sociedade, apesar de algumas vozes discordantes.

Nestas condições iniciais, o relativo equilíbrio entre a nobreza decaída e a burguesia emergente foi a base de sustentação do absolutismo real (ELIAS, 1990). No entanto, com a transformação da sociedade o equilíbrio social se rompeu em favor da burguesia e de setores da próprianobreza que se aburguesaram e se adaptaram aos novos tempos. A partir desse momento, o poder absoluto do rei deixou de ser visto como algo natural e necessário para mediar a vida econômica, social, política e religiosa da nação. Estavam dadas, assim, as condições para a crítica política do absolutismo e para a deposição do rei. Na Inglaterra moderna, em linhas gerais, a institucionalização e a crisedo absolutismo real desenvolveram-se dessa forma.

............................................

1. O ABSOLUTISMO NO SÉCULO XVI

No século XVI, quando os monarcas ingleses, seus ministros e conselheiros invocavam a doutrina do Direito Divino[3] dos reis para legitimar os atos reais, não provocavam uma reação popular generalizada, apesar da tradicional antipatia dos ingleses por qualquerdiscurso autoritário. Isto ocorria porque, internamente, após a dissolução do feudalismo, a Inglaterra passou por um processo de redefinição social, no qual nem a nobreza feudal enfraquecida nem os novos setores sociais tinham condições de agir de modo eficaz contra todas as arbitrariedades do estado absolutista. O historiador Tocqueville caracterizou de modo preciso esse momento favorável aofortalecimento do absolutismo, que, frisava ele, nada mais era do que a época de transição entre a monarquia feudal e a monarquia democrática do final do século XVII:

Os nobres já estavam derrubados e o povo ainda não se levantara, encontrando-se uns em demasia por baixo e os outros não suficientemente por cima para que quaisquer uns pudessem dificultar o movimento do poder. Decorreram cento ecinqüenta anos, que foram como a idade de ouro dos príncipes, durante os quais tiveram ao mesmo tempo a estabilidade e a onipotência...(TOCQUEVILLE, 1982, p.198).

Nestas condições, o estado absolutista emergia, naturalmente, como uma instituição política aglutinadora e mediadora dos interesses em jogo. Mais precisamente, esse estado cumpria uma função importante, que era reconhecida pela esmagadoramaioria dos ingleses.

Além disso, outros fatores, internos e externos, deixaram os reis ingleses numa situação mais confortável para proclamar e colocar em prática o absolutismo.

Internamente, até 1549, a sociedade inglesa viveu aterrorizada pelas revoltas camponesas, as chamadas jacquerie[4]. Nesse ano, ocorreu a última revolta camponesa grave, a ponto de fazer a gentry fugir aterrorizadade suas casas... Uma repressão brutal extinguiu rapidamente todos os focos da rebelião, com exceção do condado de Norfolk, mas a lembrança desta experiência alarmante demorou a se apagar (STONE, 2000, p. 144) do imaginário das classes proprietárias e dirigentes inglesas. Diante da violência e das depredações dos camponeses, a população inglesa aceitou, embora com reservas, os discursos e as...
tracking img