Inclusao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 64 (15888 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Inclusão escolar – o que é? Por quê? Como fazer?

Sumário

I - Inclusão: o que é ?

II – Inclusão: por quê ?

III – Inclusão: como fazer?

Aprendemos quando resolvemos nossas dúvidas, superamos nossas incertezas e satisfazemos nossa curiosidade.

Caros colegas,

Minha vida de professora começou cedo - aos 17 anos de idade -, e já faz um bom tempo! Passei por inúmerasexperiências escolares. Dei aulas para crianças, jovens, adultos, em escolas regulares e especiais. Hoje, estou no ensino universitário, como docente da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp. Leciono no Curso de Pedagogia e nos cursos de Mestrado e de Doutorado em Educação. Desde 1996, coordeno um grupo de pesquisa na Unicamp, o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino eDiversidade – LEPED, onde oriento e desenvolvo trabalhos científicos.
Gosto e sempre gostei do que faço. Minha carreira é fruto do meu encanto pela educação. Considero-a uma expressão de amor verdadeiro pelo outro, pois educar é empenhar-se por fazer o outro crescer, desenvolver-se, evoluir.
Neste pequeno livro, quero lhes falar de minhas idéias sobre o ensinar, o aprender,compartilhando o que vivi em minha longa caminhada educacional. Minha intenção não é a de expor simplesmente o que penso, mas de dialogar comigo mesma e com vocês sobre problemas, questões, dúvidas, que carrego no dia-a-dia de trabalho e compartilhar bons momentos, sucessos, meus sonhos. São tantos os percalços, mas tantas as alegrias, que vivemos nesta lida de escola... A gente deixa passar, mas nãodevia.
Penso que sempre existe a possibilidade de as pessoas se transformarem, mudarem suas práticas de vida, enxergarem de outros ângulos o mesmo objeto/situação, conseguirem ultrapassar obstáculos que julgam intransponíveis, sentirem-se capazes de realizar o que tanto temiam, serem movidos por novas paixões...
Essa transformação move o mundo, modifica-o, torna-o diferente, porquepassamos a enxergá-lo e a vivê-lo de um outro modo, que vai atingi-lo concretamente e mudá-lo, ainda que aos poucos e parcialmente.
Como estão hoje as nossas escolas? Todos sabemos que elas estão deixando a desejar e que é urgente fazer alguma coisa para redefini-las, de todas as formas possíveis. É difícil o dia-a-dia da sala de aula. Esse desafio que enfrentamos tem limites e esse limite é o dacrise educacional em que vivemos, tanto pessoal como coletivamente, no ofício que exercemos.
Em que nos apegamos para nos sustentar nessa crise? Será que todos temos consciência dela? E do nosso papel, para mantê-la ou revertê-la? O que nos tem guiado para não perdermos o norte da nossa trajetória?
Idéias, verdades não nos tiram inteiramente de dificuldades e muito menos sãodefinitivas. Temos de nos habituar a reaprender constantemente com as nossas próprias ações individuais e em grupo. Esse é um material infalível.
E o que fazemos de nossos encontros formais e informais nas escolas para esse fim? Lamentamos nosso destino, o destino de nossos alunos, ou aproveitamos esse tempo para saber para onde queremos ir, que novas medidas temos de adotar para romper o cerco dopessimismo e da incerteza, do fracasso e da mesmice de nossa atividade profissional?
Quantas questões já de início! Seria a melhor maneira de se iniciar este livro?
Por que não? Se tenho tanta vontade de entender e de encontrar/inventar uma maneira de penetrar o desconhecido de mim mesma e de cada um de meus leitores, em busca de respostas, sempre parciais, sem dúvida, mas que nosdão força para continuar a buscar novas soluções, melhores condições de ensinar.
Não sou das que diz “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.Esforço-me por falar do que faço e assumo as conseqüências desse fazer.
Estou convicta de que, na maioria das vezes, remo contra a maré educacional. Mas já estou habituada, pois faz tempo que ensino. E do meu jeito!
Percebi, e...
tracking img