Iluminismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1283 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
• O que é Iluminismo?

O iluminismo foi um movimento global, ou seja, filosófico, político, social, econômico e cultural, que defendia o uso da razão como o melhor caminho para se alcançar a liberdade, a autonomia e a emancipação. O centro das ideias e pensadores Iluministas foi a cidade de Paris.
Os iluministas defendiam a criação de escolas para que o povo fosse educado e a liberdadereligiosa. Para divulgar o conhecimento, os iluministas idealizaram e concretizaram a ideia da Enciclopédia (impressa entre 1751 e 1780), uma obra composta por 35 volumes, na qual estava resumido todo o conhecimento existente até então.
O iluminismo foi um movimento de reação ao absolutismo europeu, que tinha como características as estruturas feudais, a influencia cultural da Igreja Católica, omonopólio comercial e a censura das “ideias perigosas”.
O nome “iluminismo” fez uma alusão ao período vivido até então, desde a Idade Média, período este de trevas, no qual o poder e o controle da Igreja regravam a cultura e a sociedade. Esta palavra originou-se de luz, em referência à razão, que é a capacidade humana de conhecer, compreender e julgar.
Os principais pensadores iluministas foram:Montesquieu (1689-1755) – fez parte da primeira geração de iluministas. Sua obra principal foi “O espírito das leis”. Antes mesmo da sociologia surgir, Montesquieu levantou questões sociológicas, e foi considerado um dos precursores da sociologia.
Voltaire (1694-1778) – Critico da religião e da Monarquia, Voltaire é o homem símbolo do movimento iluminista. Foi um grande agitador, polêmico epropagandista das ideias iluministas. Segundo historiadores, as correspondências de Voltaire eram concluídas sempre com o mesmo termo: Écrasez l’Infâme (Esmagai a infame). A infame a que se referia era a Igreja católica. Sua principal obra foi “Cartas Inglesas”.
Diderot (1713-1784) – Dedicou parte de sua vida à organização da primeira Enciclopédia, sendo essa a sua principal contribuição.
D’Alembert(1717-1783) – Escreveu e ajudou na organização da enciclopédia.
Rousseau (1712-1778) – redigiu alguns verbetes para a Enciclopédia. Suas ideias eram por vezes contrárias as dos seus colegas iluministas, o que lhe rendeu a fama de briguento. Sua principal obra foi “Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens”.
O movimento iluminista utilizou da razão no combate a fé naIgreja e a ideia de liberdade para combater o poder centralizado da monarquia. Com essa essência transformou a concepção de homem e de mundo. A partir do iluminismo surgiu outro movimento, de cunho mais econômico e político: o liberalismo.

















• O grande Relojoeiro.
Para vários filósofos iluministas, o universo assemelhava-se a uma imensa engrenagem, composta porinúmeras peças, que devia funcionar harmoniosamente. Deus seria o construtor dessa engrenagem universal. Seria o grande relojoeiro, como dizia Voltaire, isto é, o responsável pela criação e funcionamento da máquina do mundo. Essas novas ideias eram produto do pensamento racionalista próprio do Iluminismo.
Assim, Deus foi encarado como a expressão máxima da razão ou lei universal. Os homens,criaturas de Deus, eram seres racionais e, consequentemente, livres-pensadores. Por isso, tudo no mundo poderia e deveria ser submetido à autoridade suprema da razão. Disso derivava uma conclusão iluminista: a melhor homenagem que se podia prestar a Deus era desenvolver o conhecimento racional e a ciência. Portanto, abaixo a fé cega e as crendices.
O Deus da burguesia tornou-se, então, um Deusiluminista, legislador do universo, criador das relações necessárias que decorrem da natureza das coisas, respeitador dos direitos universais do homem, da liberdade de pensar e de se exprimir. Enfim, os filósofos da ilustração desenvolveram a concepção de um Deus que se opunha ao Deus absolutista ou medieval, suserano, máximo de todos os cristãos.
Com base nessas novas ideias, o burguês já não tinha...
tracking img