Ias 16

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2942 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA

IAS 16 ou CPC 27
IMOBILIZADO

INDAIATUBA/SP
2012
FACULDADE ANHANGUERA DE INDAIATUBA

IAS 16 ou CPC 27
IMOBILIZADO

Beatriz Barbosa de Oliveira – RA: 0993000542
Bruno Bulla – RA: 0901397691
Erika Rosa Correa – RA: 0905345920
Douglas da Silva Feitosa – RA: 0901349390
Juliana de Mori – RA: 0993000592
Pamela Moreira – RA: 0901342746INDAIATUBA/SP
2012
SUMARIO
Introdução 04
Objetivo 05
Alcance 05
Definições 05
Reconhecimento 07
Custos iniciais 07
Custos subsequentes 09
Mensuração no reconhecimento 10
Elementos de custos 10
Mensuração do custo 12
Mensuração após o reconhecimento 13
Método de custo 13
Método da reavaliação13
Depreciação 14
Redução do valor recuperável de ativos 15
Baixa 15
Divulgação 15
Conclusão 16
Referências Bibliográficas 17

INTRODUÇÃO
O presente trabalho tem por objetivo, abordar e descrever os principais pontos de entre as Normas Contábeis adotadas no Brasil, com as Normas Internacionais de Contabilidade, de forma aevidenciar as principais práticas contábeis sugeridas pela Internacional Standards Board (IASB), nas denominadas Internacional Accounting Standads (IAS) 16 que trata do ativo imobilizado.
Atualmente, a internacionalização da economia “atrelada” a globalização, vem provocando profundas mudanças nos cenários econômico e financeiro mundial. Isso porque, cada vez mais as empresas tem se beneficiado com umamaior participação e captação de recursos em transações com o mercado externo, fato este que evidencia a real necessidade de desenvolver um sistema de informação capaz de harmonizar as práticas contábeis no âmbito internacional.
A técnica utilizada foi detalhada através de pesquisa bibliográfica e documental, por meio de livros, revistas, periódicos, meios eletrônicos, dentre outros.Objetivo
O objetivo da IAS 16 ou CPC 27 é estabelecer o tratamento contábil para ativos imobilizados, de modo que os usuários das demonstrações contábeis possam discernir a informação sobre o investimento da entidade em seus ativos imobilizados, bem como suas mutações. As principais questões a serem considerados na contabilização do imobilizado são o reconhecimento de ativos, a determinação de seusvalores contábeis e os encargos de depreciação e perdas por redução no valor recuperável a serem reconhecidos em relação a eles.

Alcance
A norma deve ser aplicada na contabilização de ativos imobilizados, exceto quando outro pronunciamento exija ou permita tratamento contábil diferente.
Esta norma não é aplicada em:
- ativos imobilizados classificados como venda, conforme CPC 31ou IAS 05;
-ativos biológicos relacionados a atividades agrícolas, conforme CPC 29 ou IAS 41;
- reconhecimento e mensuração de ativos de exploração e avaliação, conforme CPC 34 e IAS 6;
- direitos jazidas e reservas minerais, como petróleo, gás natural, carvão mineral, dolomita e recursos não renováveis.
Outras normas pode exigir o reconhecimento de item do ativo imobilizado com base em abordagem diferente dausada nesta norma.
A entidade que utilizar um modelo de custo para propriedade do investimento deve utilizar o modelo de custo deste pronunciamento.

Definições
Termos específicos utilizados nesta norma são:
Valor contábil: é o valor pelo qual um ativo é reconhecido após a dedução da depreciação e da perda por redução ao valor recuperável acumuladas.
Custo: é o valor pago em dinheiro ouequivalente ou o valor justo de outra forma de pagamento usado para adquirir ou construir um ativo.
Valor depreciável: é o custo de um ativo, ou outro valor substituto para o custo, menos o seu valor residual.
Depreciação: é a alocação sistemática do valor depreciável de um ativo ao longo da sua vida útil.
Valor específico para a entidade: é o valor presente dos fluxos de caixa que a entidade...
tracking img