Historia dos cogumelos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2071 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA DOS COGUMELOS
Reza a lenda que os cogumelos foram um dos primeiros alimentos colhidos pelos povos pré-históricos. O seu cultivo, no entanto, só teve início na antiguidade. Os egípcios cultivavam para servi-los de iguarias aos faraós, os romanos e os gregos serviam como alimento principal em suas famosas orgias. "Apesar de não haver um estudo específico sobre o assunto no Brasil, sabe-seque os cogumelos silvestres são colhidos in natura em todo o mundo há séculos. Na china, por exemplo, foram encontrados restos de cultivos em toras, datados de 1500 a 2000 anos, provavelmente de Shiitake", conta o biólogo Ricardo Sampaio Fernandes, de Petrópolis, no Rio de Janeiro.
Já durante o Império Romano, as primeiras espécies cultivadas foram as Polyporus tuberoster (pedra Fungaie) ePolyporus corylinus, encontradas nas lenhas de alveleiras e eucaliptos. Naquele tempo, foi descoberto, na Itália, a pedra fungaie, onde era produzido o cogumelo. Segundo a obra O Moderno Cultivo de Cogumelos, de Oscar Molena, essa pedra era composta de um aglomerado de humo, folha, galho e rocha calcárea. Essa massa compacta era transportada para a residência dos patrícios, colocada em ambiente úmido eirrigada diariamente até a época da colheita.
O cultivo de cogumelos chegou na França séculos depois, durante o reinado de Luís XIV (1638-1715). Os fazendeiros costumavam planta-los ao redor de Paris. Por isso, Champignon de Paris. Mas só a partir de 1707, o cultivador Freucwmau Toumwefort desenvolveu uma técnica que utiliza esterco de cavalo fermentado para inocular o micélio. A produção,porém, era prejudicada pelo aparecimento de doenças, provocadas por outros fungos e microorganismos competidores.
Em 1983, J. Cosntantino iniciou a produção de micélio puro a partir da multiplicação do tecido em condições totalmente assépticas. Assim, o micélio passou a ser produzidos em ambiente esterilizado. Somente 12 anos depois, essa técnica começou a ser difundida pelo Instituto Pasteur, deParis.Por meio dela, os franceses se tornaram os maiores produtores mundiais até 1940, quando perderam a hegemonia para os Estados Unidos.Logo depois, o cultivo de cogumelo também chegou ao Brasil.
Segundo a literatura nacional, os primeiros cultivos foram introduzidos pelos chineses nos ano 50, na região de Mogi das Cruzes (SP) e pelo italiano Oscar Molena, em Atibaia (SP). "O Molena foi o pioneirono país, iniciando com o cultivo do Champignon de Paris", lembra o zootecnista Carlos Abe, produtor e exportador de Shiitake e Agaricus Blazei, da Fazenda Guirra, em São José dos Campos, em São Paulo. O primeiro cultivo em escala comercial ocorreu em 1952, na Fazenda São José, em Cabreúva (SP). Em 1990, o consumo e o cultivo se intensificou, seguindo a tendência mundial. O preço alto, no entanto,fez com que, durante muito tempo, o cogumelo fosse considerado um alimento exótico e sofisticado.
Hoje os cogumelos são ingredientes dos mais variados pratos, como sopas, refogados, assados, cozidos e até pizzas. O Champignon de Paris, a primeira espécie cultivada no Brasil, reinou soberano nas mesas brasileiras até dez anos atrás, quando os chefs europeus trouxeram outras variedades, como oShiitake, o Shimeji e o Hiritake. O Shiitake detém o segundo lugar em consumo no mundo, sendo sobrepujado somente pelo Champignon de Paris. No Brasil, ele é muito apreciado pelas colônias asiáticas e japonesas, que o consideram o alimento da longevidade e o usam como ingrediente de pratos oferecidos em alguns rituais, como aniversários e casamentos. O Shimeji, nome popular dos cogumelos de chão úmido,é muito usado na culinária japonesa. Já o Hiratake, conhecido popularmente por 'orelha-de-pau' pelas donas de casa brasileiras, devido ao seu formato, também caiu no gosto dos consumidores brasileiros. O sabor refinado, maior variedade e a queda no preço colaboraram para o aumento do consumo. Infelizmente a produção no Brasil não é auto-suficiente e ainda tem de competir no mercado interno com...
tracking img