Historia do marabaixo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2573 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LOURDES DO SOCORRO DA SILVA RAMOS DE FREITAS










MARABAIXO: AVANÇO NA MANIFESTAÇÃO CULTURAL

















MACAPÁ
2010
LOURDES DO SOCORRO DA SILVA RAMOS DE FREITAS










Trabalho relacionado com a disciplina de
Historia da África e dos Afro-descendentes,
com requisito avaliativo.
Orientado pelo professor Cláudio Reis.MACAPÁ
2010
RESUMO:
O marabaixo se expressa através da devoção aos santos católicos, e da reunião de diferentes comunidades em momentos específicos para celebrarem seus padroeiros. Dessa maneira, várias comunidades passam grande parte do ano civil envolvidas com a preparação e ou participação em festas religiosas católicas. Ouseja, manifestações de fé, de agradecimento por benefícios alcançados, e renovação dos pedidos que fazem à imagem do santo protetor,sendo um ritual que compõe várias festas católicas populares, acontece em louvor a santíssima trindade e divino espírito santo nos bairros da favela e laguinho no centro da cidade de Macapá, em louvor à santa Maria no Curiaú e nas várias outras comunidades como partedos festejos a outros santos, tendo suas origens desconhecidas.Sabe-se que é um ritual de negros, que foram trazidos por portugueses para a cidade de Mazagão, originários da África Ocidental.O termo marabaixo é provavelmente uma variação de marabuto ou marabut, do árabe morabit – sacerdote do malês. Portanto é apenas um resquício ou fragmento do ritual malê, do grande Império afro-sudanês do séculoXVI. O ciclo do marabaixo, acontece a cada ano na casa de um devoto, no ultimo dia dos festejos é passada as bandeiras para o próximo festeiro, o que simboliza que estará prestando sua homenagem aos santos no ano seguinte. Isto é, sua casa será a próxima sede do marabaixo. Em tempos passados a comunidade financiava a bebida e comida através da associação dos festeiros, hoje em dia solicitamrecursos financeiros aos governos, para arcar com os gastos que os devotos a cada ano não conseguem pagar, nesse momento o governo entra com políticas e ações que visam o desenvolvimento da economia, do turismo e das práticas culturais locais. Considerando tais políticas compreendemos ser de fundamental importância a elaboração de estudos acerca das manifestações culturais existentes no estado, tantopara uma tomada de consciência das mesma, quanto para tentar contribuir com os programas administrativos dos governos, posto que os mesmo não têm demonstrado sensibilidade e conhecimento científico dos fazeres locais, o que está explícito na definição das ações voltadas para a cultura.





INTRODUÇÃO:

O Marabaixo nasceu da revolta dos escravos, por não poderem expressar sua religião.
Eles eramconduziam mar a baixo,,condenados ao trabalho servil nos tempos da escravatura. Traziam a nostalgia da terra distante e o tom místico das crendices populares e que bem reflete o sentido profundo e pouco preciso do afro-brasileirismo como arte. Os filhos d'África, trazidos para o Brasil a borde das embarcações sinistras, ofereceram ao ambiente nativo, uma notável contribuição poética cheia desaudades, ensopadas de conteúdo humano e social e viesse completar os seus valores culturais e espirituais.Logo assimilada pelos homens brancos como feitiçaria. Um dia, apesar da frieza glacial do dono da terra, com as burras abarrotadas de dinheiro e os vastos campos cobertos de lavoura, produto de sangue, suor e lágrima, do trabalho escravo, a casa grande, premiada pela revolta concentrada no coração donegro e acovardada ante o volume de força daquela sociedade marginal, foi afrouxando as amarras da intolerância e consentindo, periodicamente, que o elemento servil comemorasse os dias sagrados aos de sua religião, foi quando se abriu uma clareira na noite medieval da servidão e a poesia dolente da alma do escravo começou a borbotar nos cânticos negreiro. Conseqüência, talvez, de sua condição...
tracking img