Historia do cinema prudentino da cultura ao lazer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3762 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Historia do Cinema Prudentino da cultura ao lazer
Presidente Prudente surgiu no ano de 1917 e desde os seus primórdios contou com a presença do cinema em suas terras. A data exata da primeira projeção ficou perdida no tempo, sendo o Cine Teatro Santa Emilia, propriedade de Francisco Lourenço, o primeiro da cidade. O diretor do Museu e Arquivo Histórico Prefeito Antonio Sandoval Netto, RonaldoMacedo, 60 anos, conta que “existem relatos os quais apontam que o presidente Washington Luís, em visita ao município, teria sido recepcionado no teatro Santa Emília, no ano de 1921”.
O cinema possuía 544 lugares divididos em duas galerias, sendo que a primeira oferecia 170 poltronas e 16 espaços reservas, com capacidade para quatro pessoas cada, e a segunda, 310 bancos. No ano de 1928, chega àcidade a família de Jose Elias Nakid, com sua esposa e filhos, 90 anos, ainda reside na cidade. Ele conta que seu pai adquiriu a sala de projeção para dar de presente à sua mãe, Julia de Irene Nakid, uma amante da sétima arte.
“O cinema tinha uma orquestrazinha que tocava do lado de fora. Em seguida, quando o filme começava, a orquestra entrava e continuava a tocar durante a sessão”, conta Nakid. Acrise de 1929 afetou os negócios da família, o que a obrigou a devolver o cinema ao antigo proprietário. O Cine Teatro Santa Emília encerrou suas atividades no ano de 1934.
O segundo cinema foi o Cine Internacional, inaugurado em 1924, situado à Rua Tenente Nicolau Maffei, na Praça 9 de Julho, no centro da cidade. Tinha como proprietário João Manoel Gomes, empresário que se tornou uma figuramuito popular na cidade. O estabelecimento era popularmente chamado de Cine João Gomes em referencia ao seu dono. Empreendedor, ”João Gomes foi uma pessoa de visão na gestão pública. Financiava bandas e coretos, além de ser o primeiro empresário das artes na cidade”, afirma Macedo. Outro fato interessante acerca do proprietário deste cinema foi o de construir a primeira casa de tijolos da cidade, àRua Nilo Peçanha. Em 1938, o cinema fechou para reforma, reabrindo no ano de 1941, sob arrendamento da Empresa Teatral Peduti e com o nome de Cine João Gomes.

Cine João Gomes

O cinema mais antigo de Prudente que se tem notícia. Este cinema funcionava onde, em 2003, estava instalada a Mega Loja Ofertas, no Calçadão da Maffei, centro da cidade, o local era alvo fácil de constantes protestospromovidos pelos estudantes da cidade. Geralmente, a qualidade ruim dos filmes e os preços dos ingressos eram os motivos que rumavam às manifestações. Várias reportagens de capa dos jornais da época divulgavam os protestos estudantis. Em um deles, um corvo foi solto dentro do João Gomes, levando pânico para todo o público presente. Um dos integrantes do movimento estudantil da época, WashingtonMarcondes, 78 anos, explica que “não era contra nada e ninguém”. “Havia um movimento que era em favor dos estudantes. Fazíamos reclamações na rádio PR5, conseguia um jeito de chegar e fazer a reclamação por escrito, ou então fazendo piquete em frente ao cinema”, relata. Marcondes nega a autoria do caso do corvo e comenta que “ainda hoje ninguém sabe quem soltou”. Na época a rua não era calçadão parapedestres; ainda era utilizado por veículos e houve um tempo em que o sentido de tráfego se dava da Praça da Catedral para a Praça da Bandeira. O prédio mantém até hoje o local onde estava instalada a tela de exibição. Aliás, as pinturas nos painéis sobre os filmes que eram exibidos na época também se traduziam em uma atração à parte. Ainda não havia outdoors. No local onde hoje está o prédio daCaixa Econômica Estadual não havia imóvel. Ali e um pouco mais adiante do prédio onde funcionava o Cine João Gomes eram instalados painéis com desenhos dos filmes. "A gente ficava observando o pintor fazer os desenhos e tentando adivinhar a imagem do filme que ele estava pintando'', diz o professor de inglês prudentino Abdala Avelaneda Nader, 52, um especialista em cinema. "Os pintores pintavam o...
tracking img