Historia da riqueza do homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4876 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Feudalismo situou-se no período histórico conhecido como Idade Média e foi um modo de sistematização da vida social cuja economia se baseava na terra. Isto significa que o potencial de riqueza era medido na extensão e na quantidade de terras possuídas por um indivíduo. A essas terras denominamos feudos e era praticamente o reino de um senhor feudal. Logo, quem possuía terras era rico e quem nãopossuía terras era pobre e este, se quisesse sobreviver teria de se submeter a trabalhar para o senhor feudal. A sociedade na Idade Média era dividida em basicamente três grupos completamente distintos: no topo da pirâmide estava o clero, isto é, o poder político-religioso exercido pela Igreja Católica Romana desde a época do imperador Constantino no século IV. A Igreja era composta de pessoasaltamente instruídas no campo filosófico e detinha um poder de influência muito grande devido ao seu poder territorial (por ser o maior senhor feudal da época) e espiritual na vida das pessoas. Abaixo da classe clerical estava a nobreza, isto é, os senhores feudais, os reis e os cavaleiros. Estes possuíam grandes propriedades de terra e detinha também o poderio militar. Pagavam à Igreja o dízimo daprodução gerada em seus feudos ao mesmo tempo em que cobravam taxas abusivas de impostos aos camponeses que os cultivavam. Por fim, na base da pirâmide havia os servos, que eram a maior parte da população, composta de camponeses, artesãos e empregados de serviços gerais. Estes tinham que trabalhar para um senhor feudal para ter direito à uma pequena porção de terra, a qual cultivava e morava.Porém os servos tinham que cultivar tanto a sua terra quanto a do senhor. O que era produzido na terra senhorial era de propriedade do mesmo, e o que era produzido na terra do servo, este deveria dar uma porcentagem de sua produção ao referido senhor, como pagamento de impostos ou taxas.
Toda essa organização do sistema feudal tinha um efeito colateral grave: sendo a terra a base da fortuna do homem,tal visão começou a estimular muitas guerras por conquistas de terras. Eram feudos contra feudos, de modo que para se vencer as guerras era necessário fazer alianças. Estas alianças eram estabelecidas pela mútua cooperação em combate, transferência de feudos de um senhor ao outro e troca de presentes. Costumava-se um senhor oferecer partes de suas terras a outro senhor e este lhe ficava devendocertos serviços, em geral militares. Com essa relação era possível visualizar uma grande cadeia de senhores, cuja interligação passava pelos reis e terminavam na Igreja. Devido ao poderio espiritual exercido por esta, os nobres e conquistadores costumavam pagar uma determinada quantia de sua terra e sua produção à Igreja, com a imagem de que estariam fazendo algum ato de caridade e assim atraindo asbênçãos de Deus para suas vidas. No entanto, esta estava enriquecendo cada vez mais a ponto de se estabelecer como o maior senhor da época, possuindo mais de 1/3 das terras da Europa.
Como era de costume que os filhos dos senhores fossem herdeiros das terras, a Igreja se viu num dilema: se todos os padres, bispos e abades tiverem filhos, a quantidade de terras possuídas pela igreja certamenteiriam diminuir bastante a medida que seu poder temporal também se esvaziaria. Qual então seria a solução mais plausível? O celibato clerical. Assim, a Igreja continuava a dominar as terras da Europa sem se preocupar em dividi-las no futuro.
Até os primórdios da Idade Média, aqueles que possuíam ouro e prata tinham o chamado capital estático. Isso porque para a nobreza e a Igreja daquela época,pouco importava se havia capital circulando devido às dificuldades de se encontrar algo em que investir. Isso ocorria pela própria natureza do feudalismo. A produção no sistema feudal era restrita ao feudo e portanto não havia muito o que comercializar. As famílias que trabalhavam nos feudos faziam suas próprias coisas, isto é, a economia feudal era basicamente autossustentável. Em geral uma pessoa...
tracking img