Hipotireoidismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5710 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE ENFERMAGEM
ENFERMAGEM MÉDICA I

HIPOTIREOIDISMO

AIMORÉS/MG
2010










HIPOTIREOIDISMO



Trabalho apresentado em Cumprimento ás exigências do Curso de Enfermagem, da Disciplina de Enfermagem Médica I, da Escola Técnica José Rodrigues da Silva – Aimorés – MG, Trabalho Elaborado dentro das Normas da ABNT, Sob a Orientação da Professora Mayriellende Freitas Gervazio.




AIMORÉS/MG
2010
RESUMO
Trata-se de uma doença sistêmica provocada por insuficiente secreção de HT, congênita ou adquirida, e com numerosas etiologias. Programas visando ao diagnóstico precoce, no Canadá e Estado Unidos, revelaram uma freqüência de 1: 4.000 nascimentos. Muitos destes casos revelaram transitórios o que talvez diminua um pouco este valor.Admite-se que a freqüência de hipotireoidismo secundário a doenças hipofisárias e hipotireoidismo terciário por alterações hipotalâmicas, seja 1:66.000 nascimentos. As estimativas para o hipotireoidismo adquirido são mais difíceis, sendo que algumas experiências atribuem uma freqüência duas vezes maior do que a forma congênita. Cerca de 1,2% das crianças em idade escolar têm, segundo uma -estimativarealizada nos Estados Unidos 667, níveis de anticorpos anti-tireóide com títulos significativos embora a maioria fosse assintomática. O hipotireoidismo congênito por disgenesia glandular é quase sempre não hereditário. Por outro lado, as deficiências enzimáticas levando a anomalias de síntese hormonal, são todas transmitidas por herança com padrão autossômico recessivo. A relação 2:1 para o sexofeminino e masculino respectivamente não tem explicação, nesta patologia. Também no hipotireoidismo adquirido, a maior Incidência está com o sexo feminino. A tireoidite auto-imune levando ao hipotireoidismo adquirido com incidência maior após os quatro anos de idade guarda predisposição genética acrescida das influências ambientais como radioatividade, infecções e problemas psicológicos. Pelo conceitoadotado acima, acrescidos os aspectos clínicos da doença, consideramos que a melhor classificação é aquela que agrupa os hipotireoidismos em dois grandes grupos com bócio e sem bócio.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO...........................................................................................................06

1.HIPOTIREOIDISMO..............................................................................................07

2. SINTOMAS DO HIPOTIREOIDISMO...................................................................07

3. CAUSAS DO HIPOTIEOIDISMO..........................................................................08

4. CONSEQUÊNCIAS DO HIPOTIREOIDISMO......................................................09

5. DIAGNÓSTICO DEHIPOTIREOIDISMO.............................................................09

6. TIREÓIDE NORMAL............................................................................................10

7. HIPOTIREOIDISMO INICIAL OU LEVE (SUBCLÍNICO).....................................10

8. HIPOTIREOIDISMO INSTALADO (CLÍNICO).....................................................10

9. COMO É TRATADO OHIPOTIREOIDISMO? ....................................................10

10. CLASSIFICAÇÃO HIPOTIREOIDISMO...............................................................12
11.1. Classificação dos hipotireoidismos.......................................................12
11.2. Sem Bócio.............................................................................................1211.3. Com Bócio.............................................................................................12

11. QUADRO CLÍNICO..............................................................................................13
12.4. Aspecto somático..................................................................................13
12.5. Alterações cardiovasculares e...
tracking img