Hemocultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de julho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Hemocultura
A presença de microrganismos (bactérias ou fungos) viáveis no sangue do paciente sugere infecção da corrente sanguínea (ICS), o que torna a hemocultura um exame critico de grande importância no tratamento desses pacientes.
É definida como hemocultura a cultura para bactérias e/ou fungos em amostra de sangue. Bacteriemia é definida como presença de microrganismos na corrente sanguíneae geralmente ocorre por meio dos seguintes mecanismos:
Entrada direta na corrente sanguínea, via agulhas, infusões contaminadas ou outros equipamentos vasculares, como, por exemplo, cateteres (bacteriemia primária).
Drenagem dos microrganismos a apartir de um foco primário de infecção através de vasos linfáticos e daí até o sangue (bacteriemia secundária).
Conceitualmente, ainda se classificamas bacteriemias em transitórias, intermitentes, continuas ou de escape. A do tipo transitória, que em geral é rápida, com duração de alguns minutos a poucas horas, é a mais comum e ocorre após a manipulação de algum tecido infectado (abscessos ou furúnculos), durante algum procedimento cirúrgico que envolve o tecido contaminado ou colonizado, tais como procedimentos odontológicos, cistoscopia,manipulações genitourinárias e desbridamento de queimadura, ou em algumas infecções agudas como pneumonia, meningite, artrite e oateomielite. As bacteriemias, na grande maioria das vezes são causadas por um único organismo, porém em raras situações são de etiologia polimicrobiana.
Dependendo do uso prévio de antibioticoterapia, a bacteremia pode ser encontrada somente em 30% dos pacientes,identificando-se o microrganismo causador do processo infeccioso, embora os critérios clínicos sejam todos indicativos de infecção.
Quando esta bacterimia se manifesta em intervalos variáveis de tempo e com o mesmo microrganismo, é denominado intermitente. Geralmente, esse tipo de bacteriemia ocorre em processos infecciosos relacionados a obscessos intra-abdominais, pélvicos, hepáticos, prostáticos,pneumonias, entre outros, sendo causas frequentes de febre de origem indeterminada. A bacteriemia continua é característica da endocardite infecciosa e de outras infecções intravasculares.
A bacteriemia de escape ocorre até pelos menos um mais dia após o início de uma suposta antibioticterapia adequada e sua ocorrência pode estar mais associada a presença de algumas bactérias, mais frequentemente aosbacilos gram-negativos multirresistente estafilcocos. Há dados na literatura que mostram que uma troca imediata do tratamento antimicrobiano pode melhorar o prognóstico desses pacientes.
Sepse é uma completa reação inflamatória sistêmica a uma infecção. O diagnóstico não pode ser estabelecido com base somente e um único parâmetro, e o quadro pode evoluir até o que chamamos de choque séptico, que écaracterizado por uma combinação de parâmetros vitais, resultados laboratoriais, dados de hemodinâmicos e atividades funcional de alguns órgãos.
Microrganismos mais frequentes em hemoculturas
Entre os microrganismos gram-positivos geralmente se destacam: Staphylococcus aureus, Staphylococcus coagulase-negativa. Enterococcus spp, e Staphylococcus spp. Entre os gram-negativos, destaamos:Escherechia coli, Klebsiella pneumuniae, Salmonella spp.,Enterobacter spp., Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter spp.
Nos últimos anos, nota-se aumento significativo na incidência de hemoculturas positivas devido a Staphylococcus coagulase-negativa, o que, as vezes, provoca dificuldade na interpretação dos resultados microbiológicos, pois parte destes pode representar contaminação em vez de umabacteriemia verdadeira. Entre os outros agentes importantes que a partir da década de 1990 se tornaram também prevalentes destacamos enterococos, os fungos e as micobactérias. As becteriemias por bactérias anaeróbias são muito raras. Entre os fungos destaca-se o aumento crescente no isolamento de Candida spp., lembrando que outros fungos podem também ser isolados, como, por exemplo, o Cryptococcus...
tracking img