Habitaculo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1079 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
‘’Existem figuras que, num imaginário colectivo, ilustram conceitos ou ideias universais. Um desses conceitos é o de refúgio e uma dessas figuras é a da casa.’’ A casa dos sentidos, Sérgio Fazenda Rodrigues O conceito de casa para nós, já nos é incubido desde que somos crianças. Comum a todas as culturas e povos, o simbolo de um paralelepípedo com o telhado inclinado a duas águas, chaminé, umajanela e uma porta, é uma imagem icónica e global, que serve também de motivo de reflexão. O instinto que nos leva a olhar e dizer ‘’é uma casa’’ é uma maneira de pensar arquitectura.

Posto o progarma de projecção de uma habitação de emergência com 30m2 e 150m3 de carácter temporário, com uma ocupação de quatro a seis pessoas, tive em conta que a ideia da casa tradicional, compactada, dividida emblocos diferenciados não é opção.

Motor fora de bordo: “… o motor fora de bordo torna qualquer objecto que flutue em barco.”
Neste projecto tive que ir para além da caixa fechada com telhado. Ao adaptar esta casa a um espaço que se parecesse como tal, tive de construir uma hierarquia de prioridades e necessidades. Conferindo determinadas características ao habitáculo, pude transformá-lo demaneira a que este respondesse às necessidades exigidas. Necessidades estas que são a nível básico para a vida do quotidiano. Higiene, confecção alimentar, dormida e, como seres sociais, o convívio. Comecei por uma anáilse de uma obra de Le Corbusier, de onde retirei uma medida base para a definição do meu projecto. Este considerava que a medida mínima para o movimento confortável do ser humano é de70cm. ‘’Mas também é verdade que a casa serviu para marcar um território e referenciar um lugar e dessa forma, habitando a casa, o homem habitava o mundo, povoando-o e significando-o à sua medida. Por isso, para além da casa ser um espelho do indivíduo, ela reflecte também o Homem no seu conjunto.’’ A casa dos sentidos, Sérgio Fazenda Rodrigues Definida a forma do meu projecto em L, tanto emplanta como em alçado, comecei então a fazer uma divisão coerente dos espaços tendo sempre em conta as quatro necessidades básicas referidas. Surgem então os dois pisos. Um piso inferior onde se desenrola o motor, higiene e confecção, e a zona de convívio separadas por um corredor de distribuição para os diferentes espaços. Corredor este que serve de acesso ao piso superior, ocupado pelo espaço dedescanso e dormida com privacidade acrescida. Particularidade do L, formado por duas linhas prependiculares de diferntes dimensões, estão marcadas repetidamente de 70cm em 70cm no meu projecto. As áreas de distruição aos espaços tomam a direcção do lado maior do L marcando este por uma repetição perpendicular (tomam a direcção do lado menor do L) das alcovas, das bancadas da confessão, da mesa derefeições e do espaço de distruição das diferentes necessidades higiénicas.

O espaço destinado as dormidas está preparado para receber diferentes casos, organizado por três alcovas talhadas de 70cm, uma indivídual, outra dupla e uma treceira de casal ou dupla. Devidamente equipados com espaços de arrumação. O motor esta divido em dois, espaço de higiéne com as três funcionalidades separadas.Oespaço de confessão e refeição tambem talhado de 70cm com duas bancadas destinadas ao cozinhar e outra destinada ao comer.
Como seres sociais que são os seres humanos uma das necessidades básicas é a comunicação para tal tenho uma zona destinada ao convívio com a particularidade se tornar numa zona de dormir. Como conclusão o meu projecto consiste numa repetição das linhas do L sempre com a medidamínima do movimento cortável.

Palavras-Chave Linhas de força do terreno: Estrada de Benfica e Rua das Furnas existente Criação de patamares como refúgio das ruas Eixo Norte-Sul União Zoófila Prolongamento do jardim prémuro Criação de miradouros Simetria Espaço fechado sobre si

A Agregação
‘’A ideia que temos do espaço e a forma como deste nos apercebemos é, desde sempre, fruto dos hábitos...
tracking img