Ha palavras que nos beijam

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1290 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Correção da Ficha de Avaliação de Língua Portuguesa

9º ano (A e D)


GRUPO I - Leitura

1. Situa este excerto na estrutura interna de Os Lusíadas.
O excerto pertence ao episódio “Despedidas em Belém” e integra-se na Narração d’Os Lusíadas.


2. As “Despedidas em Belém” são o momento inicial da viagem que constitui o plano central da ação d’Os Lusíadas.
1. Comojustificas que só no final do canto IV, numa fase já adiantada da epopeia, surja este episódio?
Este episódio inicial da viagem só surge no final do canto IV, porque, segundo as normas da epopeia clássica, a Narração devia começar “in media res”, ou seja, quando a ação já se encontrava numa fase adiantada. Os momentos iniciais da ação – viagem – deveriam ser posteriormente narrados, emretrospectiva, por uma das peonagens, neste caso, Vasco da Gama.
3. Identifica o narrador deste episódio. Classifica-o.
O narrador é Vasco da Gama. Quanto à presença, é homodiegético, uma vez que intervém na ação que narra “Estão pera seguir-me a toda parte”. Quanto à ciência, é omnisciente, porque tem conhecimento total das ações e pensamentos das personagens (“Em tão longo caminho eduvidoso/Por perdidos as gentes nos julgavam”). Assume ainda uma posição subjetiva face ao que está a narrar, tecendo comentários (“Que apenas nos meus olhos ponho o freio”.)




4. Como se sente o narrador no momento em que conta este episódio?

Vasco da Gama comove-se ao recordar o momento difícil da partida “Certifico-te, ó Rei, que se contemplo/Como fui destas praias apartado…/Queapenas nos meus olhos ponho o freio”.


5. Identifica o(s) narratário(s) deste episódio. Justifica.
Os narratários são o rei de Melinde e os leitores, uma vez que o rei de Melinda tinha pedido a Vasco da Gama que lhe contasse a História de Portugal (“certifico-te, ó Rei…”)
6. Com base nas palavras do narrador (est. 84), especifica o local de onde partiram as naus.
As nauspartiram do porto Lisboa, mais precisamente onde o rio Tejo desagua no Oceano.
6.1. Identifica a figura de estilo utilizada para referenciar esse espaço, e explica em que consiste. “(Onde o licor mestura e branca areia/Co salgado Neptuno o doce Tejo)”. Perífrase ou antítese ou metonímia e a definição de uma.


6.2. Identifica os grupos de pessoas que integravam a expedição.Integravam a expedição marinheiros ”gente marítima” e soldados “gente de Marte”.
7. As personagens intervenientes neste episódio constituem dois grupos distintos: os que partem e os que ficam.
1. Resume as atitudes e sentimentos de ambos.
Os que partem, sentem-se confiantes esperançosos perante aquilo que vão descobrir, sentem entusiasmo, excitação por integrarem uma expediçãotão arrojada. Vasco da Gama confessa ao Rei de Melinda que no dia da partida estava com receio e muitas dúvidas acerca do sucesso da viagem
Os que ficam sentem descontentamento, medo, desespero. Mães e Esposas estão convencidas de que poderão estar a despedir-se para sempre, questionam, expõem as suas dúvidas, sentem-se abandonadas ou desamparadas.
7. Lê as estrofes 122 e 123 do CantoIII de Os Lusíadas, a seguir transcritas, e responde, de forma completa e bem estruturada, ao item. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário apresentado a seguir ao texto.

TEXTO B

De outras belas senhoras e Princesas
Os desejados tálamos1 enjeita2,
Que tudo, em fim, tu, puro amor, desprezas,
Quando um gesto suave te sujeita.
Vendo estas namoradas estranhezas,
O velho pai sesudo, querespeita
O murmurar do povo, e a fantasia
Do filho, que casar-se não queria,
Tirar Inês ao mundo determina,
Por lhe tirar o filho que tem preso,
Crendo co sangue só da morte indina3
Matar do firme amor o fogo aceso.
Que furor consentiu que a espada fina,
Que pode sustentar o grande peso
Do furor Mauro4, fosse alevantada
Contra ũa fraca dama delicada?...
tracking img