Grupos pioneiros e as primeiras escolas de serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (329 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A participação do clero no controle direto do operariado industrial remonta do surgimento das primeiras grandes unidades industriais, em fins do século passado (XIX). É viva a presença de religiososno próprio interior dessas unidades, que muitas vezes possuíam capelas próprias, onde diariamente os trabalhadores eram obrigados a assistir a missa e outras liturgias. No plano sindical, com o apoiopatronal, desenvolvem iniciativas assistenciais e organizacionais visando contrapor-se ao sindicalismo autônomo de inspiração anarco-sindicalista.

No contexto internacional, o surgimento daprimeira nação socialista ( antiga União Soviética – URSS) e a efervescência do movimento popular operário em toda a Europa caracterizam o contexto de surgimento das primeiras escolas de serviço socialnaquele continente. A questão social vinha à tona e com ela a necessidade de procurar soluções para resolvê-la, senão minorá-la.

As instituições assistenciais que surgem nesse momento, como a Associaçãodas Senhoras Brasileiras (1920) no Rio de Janeiro, e a Liga das Senhoras Católicas (1923), em São Paulo, possuem já – não apenas ao nível da retórica – uma diferenciação face às atividadestradicionais de caridade. Possuem um aporte de recursos e potencial de contatos no âmbito do Estado que lhes possibilita o planejamento de obras assistenciais de maior envergadura e eficiência técnica.

Osurgimento dessas instituições dá-se dentro da primeira fase do movimento de “reação católica”, da divulgação do pensamento social da Igreja e da formação das bases organizacionais e doutrinárias doapostolado laico. Tem em vista não o socorro aos indigentes, mas já dentro de uma perspectiva embrionária de assistência preventiva, de apostolado social, atender e atenuar determinadas seqüelas dodesenvolvimento capitalista, principalmente no que se refere a menores e mulheres. É nesse período, também que a incorporação da mulher à força de trabalho urbana deixa de ser “privilégio” das famílias...
tracking img