Gonernos vargas: cartilhas escolares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4037 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Lista de Presença
Escola Municipal Antonio Carlos Magalhães
Nome Data P F
1- Bruno de Cristo Monteiro Alves | 15/03 | x | |
2- Caroline Silva Andrade | 18/03 | | x |
3- Desiree Oliveira da Silva | 22/03 | x | |
4- Dinaldo da Silva Malheiros | 25/03 | x | |
5- EvertonSouza dos Santos | 29/03 | x | f |
6- Felix da Silva Santos | 01/04 | x | |
7- Grabriela Cristina Amorim Santos | 12/04 | x | |
8- Gilçara Conceição da Silva | 15/04 | x | |
9- Halana Meneses Santos | 19/04 | x | |
10- Joice Barbosa Costa | 22/04 | x | |
11- Juciane Damasceno da silva | 26/04 | x | |
12- Karine Cristina Conceição Ferreira | 29/04 | | X |13- Karoline Cristina Conceição Ferreira | 03/05 | x | |
14- Keila Couto se Santana de Jesus | 06/05 | x | |
15- Larissa dos Santos Evangelista | 10/05 | | F |
16- Lilian Sacramento de Araujo | 13/05 | x | |
17- Lucas Vinicius Oliveira de Jesus | 17/05 | R | |
18- Maria Eduarda Souza Nascimento | 20/05 | x | |
19- Philype Erickles Amorim Lemos | | | |20- Samylla Ellen Ferreira de Jesus | | | |
21- Scarlet Hiorana Oliveira Brites | | | |
22- Suy lanna da Cruz Socorro dos Santos | | | |
23- Marléa Jesus de Almeida | | | |
24- Tâmara Santos de Santana | | | |

CENTRO UNIVERSITÁRIO JORGE AMADO
CURSO: LICENCIATURA EM HISTÓRIA
TURNO: NOTURNO
PROFESSORA: CLAUDIA
ALUNA: LENITA RAMO DE BRITO
LIVRO: CIDADEFEBRIL
AUTOR: CHALHOUB, SIDNEY
TITULO: CORTIÇOS E EPIDEMIAS NA CORTE IMPERIAL

INTRODUÇÃO:

Segundo a leitura do livro tomando como ponto de partida do Rio de e a demolição de seus cortiços, passando pelas polêmicas entre infeccionistas e contagionistas em torno da transmissão da febre amarela e pala resistências das comunidades negras á vacina antivariola, Sidney Chalhoub escreve umahistória na encruzilhada de muitas histórias social. O resultado é uma obra riquíssima, que mapeia a formação das políticas de saúde pública no Brasil, as quais, longe de se limitarem ao século XIX, até hoje influem em nosso cotidiano com força assustadora.
No primeiro trecho, relata-se o processo de derrubada da “Cabeça de Porco” sendo cortiço do Rio de Janeiro.
As motivações para a derrubada e oregozijo da sociedade, visível pelos jornais da época. Com a abolição da escravidão, a relação entre libertos e patrões passou a ser num problema. As teorias racistas ganham força no período e a existência de negros que estava vivendo por si, faz que se busquem novas formas de controle.
Como os cortiços eram justamente os pontos onde os cativos e ex-cativos encontravam apoio, controlá-lo passa aser muito importante. Até mesmo porque a ideologia da higiene faz com que a classe pobre passe de foco de imoralidade e vícios para ser foco de doenças.
Os cortiços surgem por causa da aplicação dos alugueis e da imigração e a medida que se amplia a quantidade dos pobres, sendo a classe política que busca a resposta para a ocupação do centro, empurrando os pobres para fora desta zona. NaRepublica, vários grupos de higienizas passa a ter um grande poder dentro da administração pública , mesmo encontrando questionamentos da população e da burocratas alheios ao modelo cientifico.
A ampliação do poder dos higienistas ocorre no momento que muitos empresários se interessam pela coisa publica e esses ideais acabam justificando ações de empresários da área de transportes sendo que muitasvezes estava ligado ao transportes publico ou em cargos coletivos.
Por fim neste trecho o autor aponta que, a despeito da crença desenvolvida contra os pobres, podemos ver alguma função positiva nas ações higienistas . Contudo, essa política era para toda a população, mas para melhorar a cidade para o imigrante europeu.
Na segunda parte mostra que a cresça que o Brasil era um país isento de...
tracking img