Giberelinas aba etileno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (2000 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓ BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA DISCIPLINA DE FITOFISIOLOGIA DISCIPLINA DE FITOFISIOLOGIA

GIBERELINAS
Descoberta:
Doença em plantas de arroz: “Plantinhas Tolas” (muito altas, muitas folhas, mas não produziam sementes) Fitopatólogosjaponeses, décadas de 20 e 30: Doença provocada pelo fungo Gibberella fujikuroi Aplicação apenas do filtrado, obtido do fungo em meio de cultura, era capaz de promover os sintomas da doença Substância ativa, parcialmente purificada: Giberelina A e B

Giberelinas Ativas

GIBERELINAS ETILENO ÁCIDO ABSCÍSICO
Profº Marcelo Francisco Pompelli Profº Marcelo Francisco Pompelli Profº Outubro 2008 Outubro2008

Estrutura ent-caurenóica

GA2 oxidase

GA29 (inativa por hidroxilação no carbono 2)

GIBERELINAS
Plastídio

Local de síntese – folhas jovens, embrião, entrenó caulinar Transporte – via floema principalmente Principal ação – regular altura dos vegetais

GA 2- oxidase

Retículo endoplasmático

Citosol Paclobutrazol

1

As giberelinas promovem a frutificação e floraçãoGiberelinas: reguladores da altura dos vegetais
Promove a divisão e a elongação celular Pode inibir gemas e raízes adventícias Concentração dependente

Controla o desenvolvimento
Fecundação

Alongamento do entrenó (inverno)

Retardam a senescência

Crescimento na luz muda a sensibilidade aos reguladores de crescimento

Crescimento na luz muda a sensibilidade aos reguladores de crescimentoInteração Auxinas e Giberelinas Interaç

Escuro

Escuro para 4 horas de luz

Escuro para 24 horas de luz

Escuro para 120 horas de luz

Luz contínua

Quando plântulas de ervilha, crescidas no escuro, são transferidas para a luz, os níveis de GA1 diminuem rapidamente, devido ao metabolismo do GA1, mas aumentam para níveis similares aos das plantas em presença de luz, em quatro dias.Taxa de alongamento (ng mm d-1)

Nível de GA1 (ng g MF-1)

Mesmo com aplicação exógena de GA1 a presença de luz degrada o regulador de crescimento e diminui a taxa de alongamento do caule
Escuro Escuro para luz 1 dia após a aplicação de GA1 Luz

A decapitação do ápice reduz, mas o AIA restabelece o conteúdo de GA1 endógeno em plantas de ervilha.

2

Estrutura de uma semente decevada e as funções dos tecidos na germinação (GA promove a germinação)

Regulação dos níveis internos de GA
Regulação: BIOSSÍNTESE
GA20 oxidase GA3 oxidase GA2 oxidase

Aplicações comerciais

Primórdio foliar Coleóptilo Meristema apical da parte aérea
1. As giberelinas são sintetizadas pelo embrião e liberadas no endosperma amiláceo por meio do escutelo. 2. As giberelinas difundem-se para acamada de aleurona

Testa-pericarpo Camada de aleurona Endosperma amiláceo Células de aleurona Enzimas hidrolíticas
3. As células da camada de aleurona são induzidas a sintetizar e a secretar α-amilase e outras hidrolases no endosperma

GAs Solutos do endosperma

Promovida por: fotoperíodo luz temperatura auxina

GA1 ativa

5. Os solutos do endosperma são absorvidos pelo escutelo etransportados para o embrião em crescimento.

Escutelo raiz
4. O amido e outras macromoléculas são degradadas a moléculas menores.

DEGRADAÇÃO GA2 oxidase

CONJUGAÇÃO

TRANSPORTE

A giberelina induz o crescimento em uvas Tompson sem sementes. O cacho da esquerda é o controle não-tratado, enquanto o da direita foi aspergido com giberelina durante o desenvolvimento do fruto

ETILENO: OHORMÔNIO GASOSO

Etileno C2H4
Local de síntese – qualquer tecido, sementes, frutos
em maturação
Durante o século XIX o gás produzido pelo carvão da iluminação das ruas Primeira menção que o etileno é um produto natural de tecidos vegetais foi publicada em 1910 (H. Cousins) – laranjas causavam o amadurecimento precoce das bananas (efeito provável de um fungo). Mais tarde em 1934 foi classificado...
tracking img