Economia e mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (512 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A história das coisas - The Story of Stuff - é um filme disponível na internet e conta com uma grande popularidade na web. O pequeno vídeo de pouco mais de 21 minutos faz uma crítica sob o sistemacapitalista e os efeitos do consumismo desmedido nas sociedades e no planeta.

Ele coloca de uma maneira muito clara e com uma linguagem bem acessível o grande erro da sociedade moderna - achar quenosso planeta é capaz de fornecer ao nosso sistema produtivo e ao nosso modo de vida todos os recursos que precisamos indefinidade. Ele mostra como nós, consumidores, contribuímos para criar um sistemaeconômico totalmente insustentável, e as consequências desastrosas que isso tem causado à sociedade e ao planeta.

Da extração, produção até à distribuição, a cadeia produtiva afeta nossas vidas deuma maneira que poucos de nós percebemos. A histórias das coisas é um alerta, tenta nos dar um visão geral, tenta nos conscientizar a respeito do problema e de como novos conceitos comosustentabilidade e energia renovável, podem ajudar a mudar esse quadro lastimável causado por nós mesmos. Segundo o site oficial, o vídeo já foi assistido por mais 6 milhões de pessoas.

Nos últimos anos, aquestão ambiental ganhou extrema força. A humanidade começa a criar a consciência de que todos os nossos atos, sem exceção, têm alguma conseqüência, direta ou indireta. Nesse período, muito se discutiu,alarmou e analisou sobre o que estamos fazendo com o nosso próprio planeta. Isso gerou questionamentos, sendo alguns deles mostrados no vídeo "A história das coisas".

No vídeo, há uma certa críticasobre o consumismo excessivo que faz a produção de lixo e demanda de matéria-prima, principalmente nos Estados Unidos, ser extremamente alta. Até aí não há problemas. Realmente a produção de lixo edemanda de matéria-prima são um dos problemas que devem ser solucionados, ou pelo menos amenizados. Porém, se equivocaram ao culpar o governo e as grandes corporações por tudo isso. Não que estes...
tracking img