Gestao ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1861 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 3 Visão dos economistas

Consultora Técnica: Profa. Dra. Denise Curi
slide 1 © 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.

Abordaremos as seguintes questões: Que princípios orientam a corrente econômica ambiental neoclássica? O que são externalidades e bens inapropriáveis? Quais são as duas principais maneiras de lidar com as externalidades? Que princípios orientama corrente econômica ecológica? O que é o WBCSD? De que forma sua atuação colabora com a questão ambiental? Por que a Cúpula de Johannesburgo fortaleceu um novo entendimento entre meio ambiente e desenvolvimento econômico? O que é ecoeficiência? Como o novo perfil do consumidor do século XXI interfere nos negócios da empresa?

slide 2

© 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitosreservados.

Questões ambientais e economia segundo os neoclássicos
Inaugurada por pensadores célebres como Adam Smith, David Ricardo, John Stuart Mill e Thomas Malthus, a corrente clássica avaliava o desempenho econômico de um sistema numa perspectiva de longo prazo, descartando fenômenos passageiros. Herdeiros do princípio do laissez-faire (deixai fazer), os neoclássicos rejeitavam a intervenção doEstado na economia, argumentando que ela se autorregularia graças à competição. Na teoria, as peças se encaixavam com facilidade. Na prática, porém, os neoclássicos foram obrigados a admitir que a eficiência econômica oferecia algumas brechas — eram as chamadas falhas de mercado.

slide 3

© 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.

Externalidades e bens inapropriáveisExternalidades são os impactos (positivos ou negativos) que uma atividade econômica provoca sobre terceiros e que não são considerados no sistema de preços. A questão das externalidades torna-se mais complexa quando atinge os chamados bens inapropriáveis, isto é, aqueles que não podem ser atribuídos a determinado proprietário, como rios ou florestas.

slide 4

© 2011 Pearson Prentice Hall.Todos os direitos reservados.

Existem duas formas de eliminar as externalidades: lançando mão de soluções públicas (taxa pigouviana); ou lançando mão de soluções privadas (teorema de Coase). O objetivo da taxa pigouviana é “internalizar a externalidade”, ou seja, a partir do momento em que a pessoa ou organização paga a taxa, o custo para terceiros gerado por suas atividades passa a serconsiderado no sistema de preços. De acordo com o teorema de Coase, desde que os custos de informação e transação sejam nulos ou baixos, as partes envolvidas em um problema de externalidade (ou custo social) acharão, por si mesmas, a melhor autorregulação — independentemente de existir ou não uma regulação jurídica a respeito do problema.

slide 5

© 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitosreservados.

Questões ambientais e economia, segundo os economistas ecológicos
Publicada em 1971, a obra de Roegen traçava um paralelo entre a física e a economia, mostrando que dois princípios da termodinâmica tinham aplicações econômicas. Lei da conservação da energia Lei da entropia A lei da conservação, por exemplo, prova que o desenvolvimento não vem de graça. O princípio da entropiacomplementa essa ideia, mostrando que as atividades econômicas não são ciclos fechados totalmente eficientes. Os economistas ecológicos são céticos em relação aos resultados da economia ambiental neoclássica. Para eles, os recursos biológicos merecem cuidados especiais, pois a maioria é finita. Mesmo os renováveis exigem atenção: o solo, por exemplo, pode se tornar estéril quando submetido aos abusos daagricultura.

slide 6

© 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.

Negócios na era da sustentabilidade
Desde a Conferência de Estocolmo, a questão ambiental vem assumindo uma posição de destaque no contexto internacional. Além de tranquilizar os setores econômicos, o relatório encomendado pela ONU alargou a noção de desenvolvimento humano, acrescentando à ideia de...
tracking img