Gerenciamento da dor em adultos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1249 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|[pic] | |
| |MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO |
| |SECRETARIA DEEDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA |
| |INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA. |
| |CAMPUS JOINVILLE|
| | |
| |Disciplina: Indicadores de Saúde e Hospitalares |
| |Curso:Tecnólogo em Gestão Hospitalar |
| |Professora: Marcela Araújo |
| |Discentes: Eli Cristina da Silva|
| |Graziela Rodrigues Moreira |
| |Jaqueline Passos Seiler Copelli |
||Thais Henz |



INDICADORES DE GERENCIAMENTO DA DOR EM ADULTOS

A dor constitui-se em uma das principais razões pelas quais um cliente procura assistência de saúde. A experiência dolorosa acomete todas as pessoas em algum momento da vida, estando freqüentemente associada a sofrimento. Apesar dosavanços farmacológicos e demais técnicas de analgesia, muitos indivíduos padecem de dor quando hospitalizados.
Em 1995, James Campbell (American Pain Society) introduziu o conceito de dor como o 5° sinal vital, pois se ela fosse avaliada com mesmo zelo como outros sinais vitais, a chance de tratá-la adequadamente seria maior. Segundo Campbell, para a qualidade assistencial, a avaliação e otratamento da dor representam qualidade no cuidado, ou seja, há qualidade quando há um efetivo gerenciamento de dor.
A dor pode ser definida como uma experiência subjetiva e pessoal, que pode estar associada a dano real ou potencial nos tecidos, podendo ser descrita tanto em termos desses danos quanto por ambas as características. A percepção de dor é caracterizada como uma experiênciamultidimensional, que envolve não somente o componente sensorial como também o componente emocional do paciente.
A Agência Americana de Pesquisa e Qualidade em Saúde Pública e a Sociedade Americana de Dor descrevem que a dor, como o quinto sinal vital, deve sempre ser registrada ao mesmo tempo e no mesmo ambiente clínico em que também são avaliados os outros sinais vitais. Na assistência, éprimordial a avaliação e o controle eficazes da dor, e o seu monitoramento é a atividade que pode garantir se o seu gerenciamento está sendo realizado com excelência. Sem tal gerenciamento, torna-se difícil determinar se um tratamento é necessário, se o prescrito é eficaz ou mesmo quando deve ser interrompido. É necessário ter uma medida sobre a qual basear o tratamento ou a conduta terapêutica....
tracking img