Estudo comparativo sobre cantigas de amigo e de amor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (666 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estudo Comparativo sobre Cantigas de Amigo e de Amor




O Trovadorismo é a primeira época da literatura portuguesa que vai de 1189/1198 a 1434, quando o trovador Pairo Soares deTaveirós, dedica uma cantiga à Maria Pais Ribeiro, denominada “Cantiga de Garvaia” ou “A Ribeirinha”, escrita em galáico-português. Este e outros poemas do gênero por serem escritos para serem cantadoschamaram-se de cantigas.

Há dois tipos de cantiga, que se subdividem em quatro espécies: cantiga lírico-amorosa, expressa em Cantiga de Amor e Cantiga de Amigo e cantiga satírica, expressa emCantiga de Escárnio e Maldizer.
Na cantiga de amor o eu -lírico é sempre masculino, sendo sempre retratado um amor impossível, pois a mulher a quem se dirige o trovador é inacessível ( casada ou deoutra condição social ).O espírito da época imprime-se à arte: o trovador comporta-se com a sua dama assim como o vassalo comporta-se com o seu senhor,de forma fiel e honrada.
No planoestrutural, isto é, na forma de composição, é comum o refrão que repete a idéia básica da cantiga em cada estrofe (cobra), mas, às vezes, com ligeira variação de linguagem.
A declaração amorosadecorre de algumas características como a contenção na expressão dos sentimentos, o sigilo quanto ao nome da mulher e a consideração da mulher acima de tudo e todos:


CANTIGA


dísticas Adona que eu am’e tenho por senhor(QUE “SIRVO” = EU LÍRICO MASCULINO)

amostrade-me-a Deus, se vos em prazer for,
(Refrão ) se non dade-me-a morte.

A que tenh’eu por lumedestes olhos meus
e por que choram sempre amostrade-me-a Deus, paralelismo
se non dade-me-a morte.

Essa que Vós fizestes melhor parecer
de quantas sei,ai Deus, fazede-me-a veer,
se non dade-me-a morte.

Ai Deus, que me-a fizestes mais ca mim amar,
mostrade-me-a u possa com ela falar,
se non...
tracking img