Georg simmel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9304 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Ciências Sociais Unisinos 43(1):57-67, janeiro/abril 2007 @ 2007 by Unisinos

Georg Simmel e as ambigüidades da modernidade
Georg Simmel and the ambiguities of modernity

João Carlos Tedesco1
jctedesco@upf.br

Resumo O texto analisa alguns aspectos da teoria crítica de Simmel em torno das formas de sociabilidade do moderno, suas repercussões no horizonte cultural e algumas das estratégiasdos indivíduos para fazer frente a esse processo. Palavras-chave: modernidade, cultura, dinheiro.

Abstract The text analyses some aspects of Simmel’s critical theory on the forms of modern sociability, their repercussions on the cultural horizon and some strategies adopted by individuals to face this process. Key words: modernity, culture, money.

Introdução
Georg Simmel (1858-1918) é umpensador do interdisciplinar, um moderno, um crítico da modernidade; muitos de seus escritos transitam pela filosofia, sociologia, história, psicologia, economia e antropologia. É possível perceber por esses vários caminhos uma teoria da modernidade e uma filosofia crítica da cultura. Por isso, retomar o pensamento de Simmel é mais do que adentrar para o interior de suas complexas teias; é mais doque nunca um esforço contínuo de atualização e de inserção crítica no mundo moderno e de uma concepção de indivíduo e de conhecimento. O autor reflete, em muitos de seus escritos, sobre a cultura moderna numa perspectiva histórica e crítica, muito baseado no que seu mundo contemporâneo apresentava; mundo esse espelhado em Berlim com sua modernização, seus modos de vida, berço de um capitalismo emascensão, com a dinâmica do dinheiro, da tecnologia e da mercantilização dando o tom das relações sociais, dentre uma série de outras questões da esfera política, bélica e estética. Simmel pensou e analisou fenômenos estruturantes da modernidade como o dinheiro, a vida social, mental e cultural nas grandes cidades, a mercantilização e a fetichização do corpo, do estético, da moda; problematizou a1

Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Professor do Programa de Mestrado em História na Universidade de Passo Fundo.

57a67_ART06_Tedesco[rev].pmd

57

8/5/2007, 23:31

58
cultura moderna por ser produtora de alienação do indivíduo e redução de seu potencial de individualidade; sua sociologia é a da interação, da intersubjetividade, da relação sujeito e objeto, temas que sãoainda emblemáticos e problemáticos em vários campos das ciências sociais e humanas. Simmel fundamenta uma episteme em torno da idéia de movimento, da relação, da pluralidade, da inesgotabilidade do conhecimento, de seu caráter construtivista, cuja dimensão central realça o fugidio, o fragmento e o imprevisto (termos, talvez, apropriados indevidamente por alguns pós-modernos do campo social). Porisso, seu panteísmo estético, como episteme, no qual se entende que cada ponto, cada fragmento superficial e fugaz é passível de significado estético absoluto, de compreender o sentido total, os traços significativos, do fragmento à totalidade. Simmel foi um grande observador de seu meio social, e é desse modo que brotam suas análises pertinentes em torno das formas e manifestações da modernidadesocial e histórica; presenciou e colaborou para uma atmosfera de abertura cultural, um caso de ecletismo na história intelectual na virada do século XVIII para o XIX; sua obra é expressão de um repertório de uma época da cultura européia, uma cultura da crise e da heterogeneidade (Waizbort, 2000). No presente ensaio, queremos adentrar alguns dos tópicos que o autor abordou tentando mostrar a críticaque o mesmo faz à modernidade, identificando as ambigüidades e idiossincrasias da mesma, bem como aspectos de sua atualidade.

Georg Simmel e as ambigüidades da modernidade

capaz de nos mostrar como é possível interpretar o mundo renunciando aos mitos da integração, da totalidade e da legalidade científica” (Frisby, 1992, p. 41). Para Simmel, a sociedade existe a partir de interações, de...
tracking img