Gabarito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1135 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Gabarito Interpretando textos e exercícios gramaticais
Oração aos moços (fragmentos)

Não há, no universo, duas coisas iguais. Muitas se parecem umas às outras. Mas todas entre si diversificam. Os ramos de uma só árvore, as folhas da mesma planta, os traços da polpa de um dedo humano, as gotas do mesmo fluido, os argueiros do mesmo pó, as raias do espectro de um só raio solar ouestelar.
A regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente os desiguais, na medida em que se desigualam. Nesta desigualdade social, proporcionada à desigualdade natural é que se acha a verdadeira lei da igualdade. O mais são desvarios da inveja, do orgulho ou da loucura. Tratar com desigualdade a iguais, ou a desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdadereal. Os apetites humanos conceberam inverter a norma universal da criação, pretendendo não dar a cada um na razão do que vale, mas atribuir o mesmo a todos, como se todos se equivalessem.
Esta blasfêmia contra a razão e a fé, contra a civilização e a humanidade, é a filosofia da miséria, proclamada em nome dos direitos do trabalho; e, executada, não faria senão inaugurar, em vez da supremacia dotrabalho, a organização da miséria.
Mas, se a sociedade não pode igualar os que a natureza criou desiguais, cada um, nos limites da sua energia moral, pode reagir sobre as desigualdades nativas, pela educação, atividade e perseverança. Tal a missão do trabalho. Rui Barbosa.

01. No texto, predomina o uso de verbos no presente do indicativo. Esse fato realça a intençãode:
a) dar universalidade às afirmações;

02. Basicamente, o texto interpreta e analisa dados da realidade por meio de:
c) conceitos abstratos;

03. No texto, o enunciador não se destaca porque pretende:
c) enfatizar as ideias expostas;

04. Quando o autor declara: ''O mais são desvarios da inveja, do orgulho ou da loucura'', visa a:
d) desacreditar opiniões contrárias às suas.

05. Otexto declara que, em relação à regra de igualdade social, a verdadeira igualdade consiste em:
b) dar a cada um na razão do que vale;

06. Segundo o texto, a impotência da sociedade para compensar as diferenças naturais pode ser suprida:
d) pelo trabalho de cada um.

07. A frase entre: ''Os ramos de uma só árvore...'' até ''...de um só raio solar ou estelar'' nãoapresenta verbo explícito. Qual destes verbos se aplicaria coerentemente ao espírito do texto?
a) diferem;

08. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas.
c) despender, engolir, quesito;

09. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente acentuadas, segundo a nova reforma ortográfica.
c) Piauí, remói, ínterim;

10. Assinale a frasecorreta quanto ao uso do verbo ''haver''.
b) Não havia, no universo, duas coisas iguais.

11. Coloque v(verdadeiro) e f(falso):
A sequência correta é:.....f....../....v......./...v......./....v......./.....f..... .

12. (UNICAP) Esta questão refere-se à estrutura e à formação de palavras usadas por Raimundo Carrero em seus últimos livros: OS EXTREMOS DO ARCO-ÍRIS.
I. "A beleza do filme nãoestava na fotografia nem na direção. O que entusiasmava era Susie..."
II. "Como é que uma pessoa pode escrever coisas tão bonitas e depois decepcionar com a Monarquia?"
Assinale V(verdadeiras) e F (falsas).
(  f  ) No item, há um substantivo formado de um adjetivo por derivação prefixal.
( v ) Na palavra "fotografia" - item I - o primeiro radical é grego e significa LUZ.
(  f  ) O segundoradical - que entra na composição da palavra "fotografia" é latino. Portanto a palavra é híbrida.
(  f  ) No item II, encontra-se uma palavra formada por derivação prefixal: Monarquia.
(  v  ) No título do livro de Carrero, há uma palavra composta por justaposição: "arco-íris".

13. (UFPE) Quanto à formação de palavras. Assinale as afirmativas verdadeiras e as falsas:
(  v  ) preconceito é...
tracking img