Fundamentos de economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1159 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Crescimento de Tianguá e o impacto econômico na construção civil.

▪ Fundação da cidade:

É notável que a maioria das cidades brasileiras, obedecendo o princípio da disponibilidade de água potável por perto, nasceram em torno de uma igreja católica.

O embrião, isto é, o marco zero no processo de urbanização da cidade
de Tianguá, foi sem dúvida o salão de taipa cobertode palhas de babaçu
erigido pelo Capitão português João Batista Leal, em louvor a Senhora
Santana.
A respeito disto, o Jornal O Povo em 27 de novembro de 1986, lança numa reportagem as origens de Tianguá:

“Edificou um salão de paredes de barro coberto de
palhas de babaçu, não para festas mundanas, mas
religiosas. Nele colocou um nicho com aimagem de
Santana de cuja santa era grande devoto.
Cotidianamente, ao cair da tarde, depois do trabalho,
Batista Leal reunia no salão toda a sua família.
Rezavam o rosário e cantavam a ladainha da mãe de
Deus. Aos domingos lia trechos da Bíblia. Na
antevéspera do dia de Santana, festejava a data com
novena e leilões. Reunia grandenúmero de fiéis para
homenagear Santana. Uns construíam barracas para a
festa, outros faziam negócios.Embreve Barrocão tornouse
um povoado.”

As primeiras edificações da cidade de Tianguá datam do início da segunda
metade do Século XIX, provavelmente de 1854. Nessa época, os mais ricos e influentes edificaram suas casas no quadrilátero que circundava apequena capela de Santana, enquanto os mais pobres levantavam suas vivendas nos arrebaldes do minúsculo povoado.

Ao contrário da maioria das cidades brasileiras que cresceram sem nenhum planejamento urbanístico, se espalhando conforme a vontade da população, Tianguá não representava nos primórdios de sua existência um amontoado urbano, pelo contrário, suas vias eram retilíneas cortadas emformato de
cruzes, semelhantes a um tabuleiro de xadrez, mesmo não obedecendo a um plano urbanístico preestabelecido.

▪ Fatores de crescimento:

Toda cidade traz na sua história, fatores que influenciam direta ou indiretamente em seu crescimento. Dentre esses fatores se incluem potencialidades para o turismo, instalação de indústrias ou empresas geradoras de emprego,posicionamento geográfico, implantação de universidades, e etc.

Em Tianguá, esse crescimento foi incontestavelmente iniciado sob a influência da agricultura, já que foi com o propósito de plantar cana-de-açúcar e criar gado que no ano de 1954 o Capitão Português João Batista Leal apossou-se das terras onde hoje se encontra erguida a cidade.

Na segunda metade da década de 60, Tianguá éabraçado por uma verdadeira revolução agrícola proporcionada pela ANCAR - Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural que através dos seus técnicos, deu orientação prática aos primeiros tianguaenses que se aventuraram a plantar hortaliças. A presença dos japoneses, com novas técnicas e novas variedades de plantas, foi fundamental para que o tianguaense tirasse da terra novos frutos.Outros fatores contribuíram para o progresso da principal atividade econômica de Tianguá, como por exemplo: as estradas vicinais abertas ou alargadas pelo POLONORDESTE; a energia elétrica que atingiu os rincões mais distantes do município; as agências bancárias que subsidiaram os agricultores; a construção de poços amazonas e açudes, visando uma produção ininterrupta através da irrigação; oasfaltamento das principais vias de acesso para os grandes centros urbanos (BR 222 e CE 187), que facilitou a exportação da produção agrícola, e a instalação do MEPRO - Mercado do Produtor da Ibiapaba, em Tianguá, para onde convergem as hortaliças produzidas em todos os municípios serranos.

1. O Açude Jaburu e sua importância para a região.

Com a construção do açude Jaburu...
tracking img