Fundamentos da ciencias sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PROJETO PROMOVENDO A REINSERÇÃO UMA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA DE ELABORAÇÃO DE METODOLOGIA DE TRATAMENTO PARA A DEPENDÊNCIA QUÍMICA Isabela Saraiva de Queiroz1 Gisele de Jesus Caires2 Luciana Ambrósio Matias3 Lúcio Mauro dos Reis4 RESUMO Este artigo apresenta o trabalho proposto na trajetória das comunidades terapêuticas no tratamento da dependência química, em especial, o trabalho da ComunidadeReviver em Jaboticatubas –MG-, que após parceria com a PUC Minas, unidade do bairro São Gabriel, em Belo Horizonte, vem desenvolvendo novas tecnologias no tratamento da dependência química. Essa parceria tem proporcionado a evolução de novas pesquisas de professores e alunos, auxiliando assim, na implementação de novas tecnologias no tratamento de residentes de comunidades terapêuticas. O focodesses tratamentos era a tríade “Trabalho, Disciplina e Oração”, tomando como base o modelo Minnesota. Contudo, a visão acadêmica tem propiciado o surgimento de novos caminhos para o êxito do tratamento e com isso, tem se tornado evidente os bons resultados alcançados nesse projeto. No programa terapêutico houve a adoção de oficinas e trabalhos com grupos. Contudo, os atendimentos individuais forammantidos e representam uma fonte de eficácia no tratamento e no levantamento de dados para o projeto. A leitura dos dados apresenta uma metodologia mista, quanto ao tipo da pesquisa, com dados qualitativos e quantitativos, mantendo o enfoque psicossocial do trabalho. Os números apresentados neste trabalho remontam ao período de 2003 a 2007, período em que iniciou a parceria da PUC Minas com aComunidade Reviver. PALAVRAS-CHAVE: Tratamento. Tecnologias. Comunidades Terapêuticas.

1 INTRODUÇÃO O abuso de drogas em nossa sociedade é uma questão de complexidade crescente. Dados do relatório do Seminário sobre o Atendimento aos Usuários de Álcool e outras Drogas na Rede do SUS, ocorrido na III Conferência Nacional de Saúde Mental (2001), indicam inúmeras evidências respaldadas por pesquisasepidemiológicas rigorosas, como as desenvolvidas pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), e atestam a magnitude crescente dos problemas relacionados ao uso indevido de álcool e
1 Psicóloga, Especialista em Saúde Mental, Mestre em Psicologia Social, Professora Assistente III da PUC Minas – São Gabriel. Coordenadora do Projeto de Extensão Promovendo a Reinserção(2006-2008). 2 Estagiária extensionista. 3 Estagiária extensionista. 4 Psicólogo. Especialista em Dependência Química, Mestre em Educação, Cultura e Organizações Sociais. Professor Contratado da PUC Minas – São Gabriel. Referência Técnica do Centro de Recuperação Reviver.

outras drogas. Estes dados referem-se a repercussões observáveis, como o número de internações psiquiátricas por uso de álcoole outras drogas; internações hospitalares gerais e consultas ambulatoriais por complicações clínicas (como cirrose, AIDS etc.); diminuição da idade de início do consumo; crescimento da violência relacionada ao abuso, inclusive acidentes; consequências no trabalho, como aumento do absenteísmo e queda na produtividade. Segundo o relatório, essas evidências provocam o questionamento sobre ainsuficiência de investimentos na abordagem dos problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas e apontam a necessidade urgente de pensar novas metodologias, complementares às tradicionais, no enfrentamento dos problemas decorrentes do uso abusivo de drogas em nossa sociedade. Trata-se, neste sentido, não somente de questionar e redirecionar as metodologias de trabalho com o dependente de drogas,mas também de refletir sobre aqueles fatores que estruturam e dão sustentabilidade à manutenção dos benefícios conquistados durante os tratamentos oferecidos. Dentre os vários tipos de tratamento oferecidos aos dependentes de drogas – tratamento medicamentoso com ou sem internação, em hospital geral ou psiquiátrico; psicoterapias; clínicas especializadas de regime ambulatorial; grupos de ajuda...
tracking img