Frei luiz de sousa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História e Cultura das Artes
1º Teste

A cultura dos palcos

De 1618 a 1714 ( denominado por Antigo Regime [inicio da Guerra dos 30 anos até ao fim do reinado de Luís XIV]
Antigo Regime (século XVII) é um século considerado o auge literário e artístico pelo Barroco e Classicismo, com o brilho e deslumbre das cortes (nomeadamente pela do Rei Sol), considerando também pelo seu esplendorcomo o Grande Século. Hoje em dia, consideram-no como uma época de crise a todos os domínios (económico e espiritual), uma época de numerosos conflitos armados por motivos económicos, políticos e religiosos (como a Guerra dos Trinta Anos)

Factores que caracterizam o século XVII:
← As dissidências (conflitos/duvidas) religiosas na Europa e no interior dos próprios estados: A reformaprotestante e contra-reforma ( provocaram lutas e perseguições, abalaram a confiança religiosa das populações, destabilizaram a sociedade e a economia, interferiram na politica e, com as determinações do Consílio de Trento, limitaram as produções artísticas, culturais e cientificas. (
← A afirmação dos estados soberanos, com a instauração do Absolutismo e do Parlamentarismo.
←Desenvolvimento das praticas capitalistas: dirigidas quer pelo Estado, quer por mercadores
← A permanência de uma sociedade de ordens: interessava ao poder uma sociedade submissa.
← A convivência de opostos, entre a liberdade e a proibição na produção cultural, artística, cientifica, técnica e na vida da corte versus misticismo.

(
Reforma ( quando os críticos e os próprios fiéis se revoltaramcontra o papa e a própria igreja católica, sendo Martinho Lutero o principal contestatário, criticando a venda das indulgências. Traduziu a Bíblia para Alemão atraindo fiéis e dando origem à igreja protestante luterana.
Contra-reforma ( “luta” contra a reforma através do Índex (lista dos livros proibidos), tribunal de inquisição e o concilio de Trento. A partir da companhia de Jesus, a igrejafez a sua missionação.
Sociedade do Antigo Regime











Absolutismo
A Europa da Corte, o modelo de Versalhes

No século XVII, entendia-se por corte a casa/palácio de grandes e poderosos: reis, príncipes, bispos e aristocratas. Normalmente situavam-se nas cidades, ou então nos arredores e era habituada pela família, pela sua criadagem, homens de armas e ainda pelos círculossociais mais chegados como reis, príncipes, nobres, entre outros.
Aliada às tendências absolutistas do Antigo Regime, surgiu a grande corte régia (a corte - estado). Tinha como finalidade regulamentar as dependências sociais da aristocracia através de um código de comportamentos e de etiquetas, e orientá-la para a obediência e até para culto à pessoa ao rei, através de cerimónias e rituaisespecíficos.
Em troca desses serviços e dessa mansidão, o rei concedia a esta sociedade de corte pensões, cargos, doações, favores vários. Esta corte, exibia luxo e pompa e cultivava o parasitismo. Num ambiente requintado de aparência sedutora, a nobreza era ocupada por uma vertigem de diversões: festas e bailes galantes, faustosas cerimónias, prolongadas paradas, entre outros.

O ManeirismoCaracterísticas gerais da arte maneirista:
← Expressividade facial, corporal e gestual
← Mais do que um ponto de vista
← Contrastes de luz/sombra
← Torções
← Movimento helicoidal e ascendente
← Contraste/irregularidades
← Alongamento das personagens (na escultura e pintura)

Escultura maneirista:
Em Itália, a escultura perdeu o rigor característico dacultura clássica e a sua racionalidade. Os artistas procuraram mais afirmação na sua individualidade e o seu perfeccionismo técnico (fogem às regras do renascimento). No maneirismo a escultura é mais profana do que religiosa, visto a igreja ter diminuído as suas encomendas (instabilidade religiosa).

Arquitectura maneirista:
A arquitectura maneirista dá prioridade à construção de igrejas de...
tracking img