Formacao economica do brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2859 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Portugal e Brasil na Crise do antigo Sistema Colonial NOVAIS, Fernando A.
Capítulo 2 - A Crise do Antigo Sistema Colonial 1.Estrutura e Dinâmica do Sistema  A colonização como sistema Para entender a crise, segundo Novais, é preciso entender o próprio sistema colonial. O Sistema Colonial, para o autor, consiste no conjunto das relações entre metrópole e colônia, sendo o período entre oRenascimento e a Revolução Francesa denominado Antigo Sistema Colonial. O sentido à colonização europeia é dado através do sistema colonial do mercantilismo. Para esse estudo as relações coloniais são entendidas a partir da legislação ultramarina das potências colonizadoras e também pelo comércio entre elas, além das relações políticoadministrativas a qual faziam parte. Com o intuito de posicionar edefinir a função do colonialismo mercantilista, Novais inicia sua análise através da tentativa de compreender as bases do mercantilismo, doutrina econômica e política vigente na Europa no período analisado. Uma das características principais de tal doutrina consistia no metalismo (o nível de riqueza de um país seria medido pela quantidade de metal que este possuía). Outra linha dessa política,necessária para entender a colonização, é que os lucros seriam gerados pela circulação. Daí, tem-se a ideia de balança favorável e do protecionismo. Para ele, "o mercantilismo não é, efetivamente, uma política que vise ao bem-estar social, como se diria hoje; visa ao desenvolvimento nacional a todo custo" (página 61). No que tange a teorização das funções das colônias, é preciso observar que as mesmasdeveriam ser a "retaguarda econômica da metrópole", auxiliando-a em seu desenvolvimento. Ou seja, as colônias tinham como papel fornecer reservas para que as metrópoles pudessem colocar em prática a doutrina mercantilista e possuírem, assim, condições de competir com outras nações. Nas palavras do autor, "as colônias garantiriam a autossuficiência metropolitana, meta fundamental da políticamercantilista". Deste modo, a colonização era compatível, no plano político, com a ideia absolutista. A política colonial se alinhava com o mercantilismo onde os dois polos do sistema tinham comportamento desejado. O absolutismo, segundo Novais, nasce como uma resposta à crise feudal. Assim, para ele, o Estado centralizado estabiliza a ordem social e estimula a expansão ultramarina, além de catalisarrecursos em escala nacional e internacional. Deste modo, como a descoberta de novas rotas pelo oceanos demandavam uma acumulação prévia de capital, o Estado nacional centralizado permitiu que Portugal fosse pioneiro. Como a burguesia mercantil não conseguia manter o ritmo da expansão, necessitando de apoio externo, a economia colonial possibilitou a acumulação e a centralização de poder, para unificaro mercado nacional e promover o desenvolvimento. Nesse contexto acontece a expansão ultramarina e a colonização do Novo Mundo, colonização essa que aparece como um desdobramento da expansão comercial. Do escambo para a produção complementar do mercado europeu se deu a passagem do comércio para a colonização. Em termos marxistas, a colonização foi um instrumento da "acumulação primitiva decapital". 1

"Absolutismo, sociedade estamental, capitalismo comercial, política mercantilista, expansão ultramarina e colonial são, portanto, partes de um todo, interagem reversivamente neste complexo que se poderia chamar, mantendo um termo da tradição, Antigo Regime." (página 66) "Podemos, enfim, compreender, nas suas múltiplas conexões, o sistema colonial, esse conjunto de mecanismos (...) queintegra e articula a colonização com as economias centrais europeias (...) determinante estrutural (...) o elemento que enfim se explicita e define os demais, e não se define por eles". (página 70)  O ”exclusivismo” metropolitano O “exclusivismo” metropolitano era um mecanismo do sistema pelo qual a expansão colonizadora era ajustada aos processos da economia e sociedade europeia em transição...
tracking img